1 2 3 4 5 6 7 8|Índice| Biblioteca|Assinatura|Expediente|Cartas|Não tropece na Língua
Envie sua carta: horadopovo@horadopovo.com.br | hp@webcable.com.br

Cartas

Envie sua carta:  horadopovo@horadopovo.com.br   hp@webcable.com.br

Assassinato de Gorki I

Queria parabenizar o HP pela postura séria e verdadeiramente comprometida com a construção de uma nova sociedade, diferentemente da mídia em geral que se apresenta como imparcial, mas bebe direitinho da ideologia das classes  dominantes, repassando-a em seus jornais e revistas com uma retórica aparência de neutralidade. Aproveito para agradecer pela publicação do caderno especial sobre o assassinato de Gorki. Eu desconhecia detalhes como estes que a História, como nos é ensinada, silencia.

Lorena Freitas – Recife (PE)  

Assassinato de Gorki II

A publicação, pelo jornal, do especial sobre o assassinato de Máximo Gorki, traz luz sobre a verdadeira história da URSS, deixando às claras quem são os seus grandes heróis: o glorioso povo soviético sob o brilhante comando de Stálin. Por outro lado, não deixa pedra sobre pedra ao revelar a podridão da essência da contra-revolução, e ao dar nome a todos aqueles vermes que conspiraram contra seu próprio povo e país, a começar por Trotsky. Gostaria de ter o prazer de dar a cada equivocado trotskistas (sim, pois 90% deles desconhecem a verdade e repetem como papagaios o que ouviram alguém dizer que outro alguém disse) um exemplar desta espetacular publicação. Agradeço a vocês na certeza de que a verdade será soberana, sempre, mais cedo ou mais tarde.

Mário Luiz Leitão - São Paulo (SP) 

 Serra e a máfia italiana

Fico absolutamente embasbacado com o esforço da mídia para tratar com naturalidade a trairagem que o Serra está fazendo contra o Alckmin. Puxa o tapete, ignora, muda o que disse na véspera e, nesse quadro tenso, dá pra jantar com a máfia do PSDB nos restaurantes dos Jardins como se fosse a coisa mais natural do mundo. As rasteiras tucanas não são novidade para ninguém. Aliás, trata-se de um time de fazer inveja aos mafiosos italianos, pois nunca se ouviu dizer que alguém na Siccilia teria dito “esqueçam o que escrevi”. Mesmo assim, acho que o Serra, que só foi eleito pelo esforço do Alckmin, anda superando até mesmo o índice-padrão tucano de golpismo, que já orbita em Júpiter.

Lúcio Lourenço dos Santos - correio eletrônico  

Verdadeiros terroristas

Homens-bombas autênticos são esses  que aparecem nessa imagem divulgada por um soldado britânico, onde colegas seus são mostrados em pleno frenesi de sadismo com jovens iraquianos na cidade de Baasra. O governo inglês, ao invés de imediatamente colocar os bandidos na prisão, alega que vai abrir inquérito para averiguar a “autenticidade” da gravação, numa clara demonstração de pouco caso com a questão. Esses sim são os verdadeiros terroristas, pois ficam brincando com a vida alheia como se fosse uma distração qualquer.  E  agem amparados por governantes sem escrúpulos, que por trás dos panos incentivam essas atitudes.

Habib Saguiah Neto – Marataízes (ES)  

Liberdade e sacanagem

O jornalismo no Brasil confunde liberdade com sacanagem de imprensa. Faz alarde de boatos, publicando denúncias infundadas. Faz patrulhamento ideológico. Denigre pessoas sérias. Nem todos leitores sabem discernir o que é reportagem séria e fofoca jornalística, já que a grande imprensa explora muito mais o boato do que o fato. É por isso que um ex-presidente da República está sendo processado, porque maldosamente generalizou milhões de petistas com a pecha de ladrões. Quando um administrador sério e honesto recebe injúrias com estardalhaço de manchetismo nem sempre há iguais manchetes depois que ficou provado sua inocência, quando muito uma notinha de canto de página. Tenho um amigo que é professor de ensino fundamental na rede pública que incentiva seus alunos a ler jornais e revistas alternativas. Desaconselha a ler os jornalões e revistonas. Diz sempre que não podemos ser hospedeiros da classe dominante. Meu sobrinho, seu aluno, está encantado com a Hora do Povo.

Lair Estanislau Alves – Belo Horizonte (MG)

Botafogo x Faustão

 Por motivo de estar fora do Rio de Janeiro no domingo dia 12/02/06, quando foi realizada a final da Taça Guanabara entre Botafogo x América, assisti a emocionante partida na Rede Globo, emissora que detém o monopólio do Cariocão. Até aí tudo bem, mas o inconcebível foi a referida Rede de TV cortar a festa botafoguense no gramado ao fim do jogo em que vencemos por 3 x 1, principalmente na hora da entrega do troféu conquistado, a Taça Guanabara, que equivale ao título do primeiro turno. Esse corte absurdo foi motivado para que voltassem a exibir rapidamente aquela mediocridade chamada Domingão do Faustão, que já aturamos há anos. A Rede Globo pisou na bola conosco, torcida alvinegra, pois nem na final deu oportunidade para que nós botafoguenses pudéssemos participar de longe, pela telinha, da comemoração alvinegra que pertenceu a todos nós.

Fernando Al-Egypto – Petrópolis (RJ)

Voltar

Paginas: 1 2  3  4  5  6  7  8