1 2 3 4 5 6 7 8|Índice| Biblioteca|Assinatura|Expediente|Cartas|Não tropece na Língua
Envie sua carta: horadopovo@horadopovo.com.br | hp@webcable.com.br


Plenária prepara III Congresso regional para setembro

CGTB-RJ defende investimentos do PAC, direitos e veto à emenda 3

“A luta da CGTB é para garantir direitos e ampliar conquistas, com mais emprego e renda”, afirmou Marcos Vinício Gomes Pedro, presidente da Federação das Associações e Sindicatos de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Fasp-RJ)

“Estamos demonstrando nesta plenária que a CGTB do Rio de Janeiro vai realizar um grande Congresso em defesa da Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT de Getúlio Vargas, que deu dignidade e independência ao trabalhador brasileiro. A nossa luta é para garantir direitos e ampliar as conquistas, com mais emprego e renda”, afirmou Marcos Vinício Gomes Pedro, presidente da Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado (Fasp-RJ), ao convocar o III Congresso regional da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil - que será realizado nos dias 14 e 15 de setembro, no Sesc do Flamengo.

A plenária estadual, realizada quarta-feira no Sindicato dos Empregados em Escritórios de Empresas e Agencias de Navegação (Sindesnav), reuniu lideranças dos sindicatos da área marítima, construção civil, empregados em edifícios, vestuário, gráficos, caminhoneiros, músicos e do funcionalismo público. “Não vamos medir esforços pela organização deste evento, porque a CGTB é  vanguarda na defesa da unidade sindical e da contribuição assistencial”, ressaltou Marcos Vinício, destacando que as principais bandeiras do III Congresso são: “defender o desenvolvimento econômico, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ampliação dos direitos trabalhistas, o reconhecimento das centrais, a Previdência Social Pública e os investimentos no setor energético”.

Presente à plenária, o presidente nacional da CGTB, Antonio Neto, destacou que “garantir o veto do presidente Lula à emenda 3 é uma das tarefas mais importantes do movimento sindical brasileiro neste momento. Por isso, estamos organizando uma manifestação nacional em Brasília no próximo dia 15, pois essa emenda quer assaltar direitos históricos dos trabalhadores como o 13º, as férias e o FGTS”. “A CGTB, que não mede esforço para contribuir com o fortalecimento da classe trabalhadora, entende que esta bandeira é uma questão de princípio”, frisou Neto.

O coordenador geral do III Congresso da CGTB-Rio, Leandro Costa, ressaltou que o evento “reforçará a unidade pelo fim de emenda 3 - que propõe o retorno à escravidão, pela redução drástica dos juros, pela geração de emprego e renda”. “Garantir a execução do PAC do governo Lula é assegurar o desenvolvimento nacional. No Rio de Janeiro, esta é a tarefa mais importante da CGTB”, apontou.

Para o presidente do Sindicato dos Empregados em Edifícios de Niterói e Região (SEEN), José Juvino, “o papel da CGTB é a defesa da unidade sindical, da CLT e da garantia dos direitos dos trabalhadores”.

Segundo Chico Pedra, da coordenação do Congresso, “o PAC é um programa que está investindo um volume importante de recursos público na educação, na construção civil, na área naval e no pólo petroquímico do Rio de Janeiro e do nosso país. Para garantir estes e outros avanços, a CGTB tem um papel fundamental”. 

Voltar

Paginas: 1 2  3  4  5  6  7  8

Edição
03/08/2007
1 2 3 4 5  6 7 8
 Índice
 Biblioteca

Especial

O Assassinato de Máximo Gorki

Cadernos:  1  -  2

Especial
Historia do PCUS

Cadernos: 1  -  2

Matérias Especiais
Cartas
Assinatura
Expediente