O Federal Reserve, banco central dos EUA:

O templo e os seus segredos sujos (1) 

A história de como um pequeno grupo de monopolistas reuniu-se em 1910 para desenhar, contra as próprias leis do país, o futuro banco central dos EUA (conhecido como “Fed” - Federal Reserve) e impôs uma instituição privada com poder de emitir o dólar – e cobrar do governo por essa emissão da moeda nacional dos EUA -, um cartel do dinheiro contra o interesse público, é contada no ensaio de Stephen Lendman que hoje começamos a publicar. Lendman foi durante muitos anos analista e pesquisador de mercado de várias das grandes corporações de seu país. Hoje, é pesquisador-associado do Centre for Research on Globalization. Nesta primeira parte, veremos como Kennedy quis acabar com essa ditadura privada sobre o dólar, alguns meses antes de seu assassinato 

STEPHEN LENDMAN* 

Anos atrás eu li o excelente livro de William Greider, publicado em 1987, sobre como o US Federal Reserve System [o banco central dos EUA] funciona. Greider chamou seu livro “Segredos do Templo”, com um subtítulo: “Como o Federal Reserve dirige o país”. Um melhor subtítulo poderia ter sido “como o Fed (e outros bancos centrais chave) dirige o mundo”. Este artigo é uma tentativa de resumir o que ele faz, como faz, a quem ele beneficia e às custas de quem. Aqueles que não o sabem, preparem-se para algumas assombrosas informações e comentários.

O US Federal Reserve, o Banco da Inglaterra, o Banco do Japão e o Banco Central Europeu são instituições com enorme poder, que vai muito além do que a maioria das pessoas pode imaginar. Outro poderoso banco é também parte do mundo das finanças de hoje. É necessário mencioná-lo por causa de sua importância, apesar de requerer um artigo separado para explicar plenamente como ele funciona. É o sigiloso, inviolável, e que não presta contas a ninguém, Bank of International Settlements (BIS), fundado em 1930 e sediado em Basiléia, Suíça. Esse banco, do qual a maioria das pessoas nunca ouviu falar, é o banqueiro central dos bancos centrais – uma espécie de “patrão dos patrões” dos bancos, equivalente ao que parecia existir no mundo das sombras da Máfia dos dons. Como a maior parte dos outros bancos centrais, incluindo o Federal Reserve, ele é uma propriedade privada de seus membros.

Os bancos centrais dominantes e o BIS, junto com muitos outros, exercem sua influência como cartel, mutuamente assegurando-se todos os benefícios que, de outra forma, sem esse acolhedor arranjo, eles não teriam. Com seu imenso poder, dizer que essas instituições financeiras mandam no mundo não são apenas palavras. Porque eles são capazes de criar dinheiro, eles financiam as necessidades de seus governos, suas atividades militares e todos os negócios que não podem funcionar sem um estoque disponível de todas as mercadorias. É dinheiro, não amor, que faz o mundo girar, e os banqueiros centrais têm o poder de criá-lo ou tirá-lo de circulação, tanto quanto queiram, para os propósitos que tenham em mente. Essa espécie de poder pode mover montanhas ou destruí-las.

Nenhum banco central é mais poderoso hoje do que o US Federal Reserve, mas não foi sempre assim, e agora há uma competição pelo topo desconhecida desde a II Guerra Mundial. O Fed, como é chamado, tem existido desde que foi estabelecido por uma lei do Congresso, em 1913.

Tudo começou em 1910 na ilha Jekll

Soa como título de filme de terror, mas os acontecimentos reais que se desenrolaram nessa ilha particular na costa da Geórgia em 1910 teriam desafiado a imaginação da fábrica de pesadelos de Hollywood.

Foi lá que sete ricos e poderosos homens se reuniram em segredo durante nove dias para criar o Federal Reserve System, que veio a nascer três anos mais tarde, em 23 de Dezembro de 1913, através de uma lei do Congresso. Depois disso, os EUA e o mundo jamais seriam os mesmos, mas só os ricos e poderosos foram os beneficiários. Era essa a idéia, e funcionou como planejado.

A Lei do Federal Reserve (Federal Reserve Act), que deu início a tudo isso, deve seguramente estar na lista das peças legislativas mais escandalosas e desastrosas para o bem público que já foram alguma vez emitidas por qualquer órgão legislativo. É também ilegal, de acordo com o Artigo 1º, Seção 8 da Constituição. Esse artigo determina que o Congresso dos EUA deve ter o poder de cunhar (criar) moeda e regular o seu valor. Além disso, a Suprema Corte decidiu, em 1935, que o Congresso não pode constitucionalmente delegar esse poder a outro grupo ou entidade. Portanto, o Congresso, em 1913, violou a Constituição que jurou defender e levar à prática, ao criar o Federal Reserve System, que, como será explicado, é uma corporação privada com fins lucrativos que funciona às custas do interesse público. Com essa decisão, os legisladores cometeram fraude contra o povo do país, e até agora têm saído impunes, sem que o público saiba sequer do dano que fizeram.

O vergonhoso resultado é que aquela instituição que nunca deveria ter nascido é hoje a mais poderosa da Terra, e tudo por causa do que começou numa ilha particular de nome sinistro. Se o Congresso tivesse agido com responsabilidade, a lei que criou o Fed podia nunca ter acontecido. A legislação que o estabeleceu era tão danosa para o interesse público que provavelmente nunca teria passado, não tivesse ela tido por pastor de ovelhas uma reunião do Comitê de Conferência do Congresso, cuidadosamente preparada e agendada para 1h30 da madrugada até às 4h30 (quando a maioria dos membros do Congresso estava dormindo) de 22 de Dezembro de 1913. A lei foi votada no dia seguinte, quando muitos membros do Congresso já tinham viajado para as férias de Natal e muitos dos que tinham ficado não tiveram tempo de ler e conhecer o seu conteúdo. Isso soa familiar? Ainda assim, ela passou (como um ladrão pela noite) e foi assinada por um inadvertido ou cúmplice Woodrow Wilson, que mais tarde chegou a admitir ter cometido um terrível erro, dizendo: “Eu inadvertidamente arruinei o meu país”. Mas era demasiado tarde para lamentos fúnebres, e o povo norte americano pagou caro desde então. É tempo do público perceber isso e começar a exigir um fim para os já mais de 90 anos de males.

Aconteceu há 43 anos, quando um presidente decidiu agir em favor do povo que o elegeu. Esse homem era John Kennedy, que planejara acabar com o Federal Reserve System para eliminar a dívida nacional que um banco central cria ao imprimir dinheiro para passá-lo ao governo como empréstimo. Essa dívida alcançou agora mais de 8.400.000.000.000 dólares (US$ 8,4 trilhões) que os contribuintes têm de pagar, e já pagaram 174.000.000.000 dólares (US$ 174 bilhões) apenas nos primeiros três meses de 2006. O serviço anual desta dívida é uma quantia em torno de dois terços de trilhão de dólares. Ela fez os banqueiros ricos (sendo precisamente essa a idéia) e o público mais pobre, porque nós é que pagamos a conta. Não é exagero chamar a isto a maior falcatrua financeira da história do mundo, que fica maior a cada dia.

A dívida era menos onerosa há 40 anos, mas Kennedy entendeu o perigo para o país e o fardo que o público carregava. Assim, no dia 4 de Junho de 1963, ele emitiu a ordem presidencial EO 11110, dando ao presidente a autoridade de emitir a moeda. Em seguida, ordenou ao Tesouro dos EUA que imprimisse mais de US$ 4 bilhões em “Notas dos Estados Unidos” para substituir as “Notas do Federal Reserve”. Ele qeria substituir as notas todas para que, assim que houvesse em circulação uma quantidade suficiente da nova moeda, acabar com o Federal Reserve System e o controle dos banqueiros internacionais sobre o governo dos EUA e o seu povo. Apenas alguns meses depois que o plano de Kennedy começou a ser efetuado, ele foi assassinado em Dallas no que foi seguramente um golpe de estado disfarçado.

Assim que Lyndon Johnson assumiu a presidência, revogou a ordem presidencial de Kennedy e restaurou o anterior poder do cartel. Desde então tem sido mantido, estando hoje em dia mais forte que nunca.

Os antecessores dos conspiradores do possível golpe contra Kennedy foram os homens que se reuniram na Ilha Jekyll em 1910. Eles representavam alguns dos mais ricos e poderosos homens do mundo — os Morgans, Rockefellers, Rothschilds da Europa (que dominavam toda a banca européia em meados do séc. XIX e se tornaram a mais rica e mais poderosa de todas as famílias) e outros de grande influência e poder. Também estavam lá um senador dos EUA, um alto funcionário do Tesouro dos EUA, o presidente do maior banco do país na época, uma proeminente figura de Wall Street e o homem que mais tarde se tornou o primeiro presidente do Federal Reserve. Eles queriam mudar a ideologia e o rumo dos negócios nos EUA, até então baseados na competição do mercado, substituindo-os pelo monopólio. Eles também sabiam aquilo que o Barão M.A. Rothschild compreendera um dia, ao dizer “dêem-me o controle sobre a moeda de um país e não me interessará mais quem faz as suas leis”. Eles também compreendiam a sabedoria do que está inscrito em Provérbios 22:7: “Os ricos reinam sobre os pobres, e o que pede emprestado é o servo de quem empresta”.

Essa foi a aurora da idade dos poderosos cartéis, quando os sete titãs financeiros encontraram-se secretamente no clube da ilha, decidindo não mais competir entre si. Eles já estavam informalmente em conluio, mas sabiam que tudo funcionaria melhor sob um cartel legalmente sancionado. Eles queriam um cartel bancário e conseguiram um que ainda hoje floresce abaixo do radar do público, com a ferramenta que eles mais queriam – a capacidade de controlar o suprimento de dinheiro da nação, o que deu a eles um poder quase ilimitado. O cartel agora trabalha cooperativamente com seus governos e todas as outras poderosas corporações transnacionais, numa aliança dominante global que permite a eles o controle dos mercados mundiais, dos recursos, da mão de obra barata e de nossas vidas.

* Pesquisador do Centre for Research on Globalization.

Continua na próxima edição.


Primeira Página

 

Página 2

Fiesp: spread dos bancos e taxa do BC comprometem indústria

Com lucro recorde, Vale demite 1.300 e dá férias coletivas a 5.500 trabalhadores

Taxa de juro é “incompatível com a grandiosidade do Brasil”, diz Alencar

Meirelles deveria ter reduzido o juro, avalia Iedi sobre o recuo de 1,7% na produção industrial

Abimaq defende a imediata redução da Selic

Estrangeiros têm aval da ANP para construção de 1ª refinaria sem Petrobrás

Lobão: decisão sobre 8ª rodada só depois da regras para o pré-sal

Gabrielli refuta mentiras de Miriam Leitão

Estatal assina contrato para fabricar a plataforma P-55

US$ 7 bilhões saíram do país em novembro

Governo envia ao Congresso MP que perdoa dívidas com a União

EXPEDIENTE

Página 3

Lula adverte que é insensatez atual patamar do juro no país

TRF3 determina que Abin tenha acesso à perícia de documentos

Justiça condena DD por corrupção ativa

Funcionário de Gilmar Mendes era chegado da trupe de Dantas

Conselho rejeita cassação de Paulinho

Itamaraty: relação Brasil-Coréia Popular toma impulso com abertura de embaixada

CCJ: relator emite parecer favorável à reforma eleitoral

Líder do PT: “a eleição do deputado Michel Temer é o melhor para a Câmara”

Bancada do PMDB no Senado Federal decide lançar candidato

PSB, PDT e PRB apóiam Tião

Entidades querem controle público sobre rádios e TVs

Página 4

"A crise é a grande oportunidade para construir um novo modelo de Estado"

“O petróleo do pré-sal tem que ser da Nação”, afirma Requião

Fiesp alerta que aumento das tarifas pela Comgás pode gerar inflação e desemprego

Abicalil defende reconhecimento de diploma dos médicos brasileiros formados em Cuba

Principais financiadores da campanha de reeleição de Gilberto Kassab são fornecedores da Prefeitura

CARTAS

Página 5

Centrais mobilizam 35 mil em Brasília pelo desenvolvimento

Dulci reafirma compromisso de fazer com que recursos do compulsório cheguem à produção

Comissão de Trabalho da Câmara aprova Convenção 151 da OIT que garante a negociação coletiva no setor público

Presidente da Câmara assina o projeto de redução da jornada

Inter vence a Copa Sul-Americana e conquista título inédito para o Brasil

São Paulo só precisa de um empate contra o Goiás para levantar a taça do Brasileirão

Livro Bolívia nas ruas e urnas contra o imperialismo é lançado com atos de solidariedade em Recife e Maceió

Página 6

Fracassa a nova tentativa dos EUA de anexar Ucrânia e Geórgia à Otan 

Aliados de Uribe têm as contas investigadas após perpetrarem golpe das pirâmides 

Latifundiário boliviano processado por participar de atentado que explodiu gasoduto na região de Tarija 

O capitalismo gângster e o massacre no Congo 

Equador informa que Camargo-Corrêa se interessa em assumir obras inacabadas pela Odebrecht

Página 7

EUA: recessão derruba receitas e ameaça os serviços públicos

BC dos EUA diz em seu “Livro Bege” que a situação está pior

Democratas preparam proposta de ajuda aos Estados que poderá alcançar US$ 500 bilhões

Bolívia ficará livre do analfabetismo em dezembro

Câmara aprova por 152 a 84 projeto de estatização das Aerolíneas Argentinas

GM anuncia a demissão de 31.500 trabalhadores

Pacote de US$ 700 bilhões para os bancos é executado sem nenhum controle público

Página 8

O Federal Reserve, banco central dos EUA: O templo e os seus segredos sujos (1) 

 

Leia

Montadoras almoçam os R$ 8 bi do crédito e mantêm ameaça de demitir trabalhadores

Meirelles diz que não aceita baixar juro para priorizar crescimento

Juro alto dissipa 29% da renda disponível no país, afirma Ipea

Procurador avalia que há provas para Daniel Dantas pegar um ano a mais que Al Capone

“Gasto público que precisa ser cortado é o juro”, diz Ipea

Meirelles quer que Brasil traia o compromisso com G-20 sobre redução do juro

China põe R$ 1 trilhão na infra-estrutura para crescer 9% em 2009

EUA responde à crise votando em massa na mudança

Fusão de Unibanco com Itaú torna mais anti-social sistema financeiro privado

Banqueiros põem o compulsório no bolso e dão uma banana ao crédito

Greve da Polícia Civil cresce e responde a Serra nas ruas de SP

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab

Governador trai promessa e dá ordem para PM atacar policiais

Marta sobe porque é Lula. Kassab cai porque é oposição

Retratação de Gabeira reafirma preconceito contra “suburbanos”

Inauguração da P-51 é resposta do Brasil à crise

Eleições dão vitória aos aliados de Lula em todas as regiões

Lula pede a S. Paulo que vote em Marta: “temos as mesmas idéias e projetos”

Veto popular assusta republicanos e trava bailout de US$ 700 bi a especulador falido

Economia na mão de especuladores levou EUA à crise, diz Lula

Para Serra, Kassab é leal. Alckmin, não

Lula mobiliza PF para fechar nossa fronteira a terroristas da Bolívia

Kassab usa Ama para passar verba pública aos grupos privados

Com inflação em queda, BC eleva juro para afundar o Brasil em 2009

Comando do Exército desmente Jobim: “a maleta da Abin não serve para escutas”

Maleta não faz grampo, apenas a varredura, diz técnico da Abin

Quadrilha pró-Dantas acusa Abin de gravar seu truta no Supremo

Trabalhadores se unem e dão apoio unânime à Marta

China desbanca EUA da liderança olímpica

Tucanos vão ao STF para derrubar o piso salarial de professor

Magistrados armam barraco no Supremo

Lula convoca UNE a deflagrar campanha do ‘Pré-sal é Nosso!’

Kassab responsabiliza Alckmin por atrofia do Metrô-SP e vice-versa

BC faz do Brasil último peru com farofa em mesa de especulador, diz Delfim Netto

Alckmin tira o corpo fora e põe na conta de Serra o desastre da Linha 4 do Metrô

BC manipula previsão de crescimento para forçá-lo a despencar

Remessas de lucros sangram o Brasil e corroem o equilíbrio das contas externas

Governo desautoriza a ANP e suspende leilão das áreas petrolíferas

Queiroz deixa o caso Dantas, mas PF põe 50 agentes na equipe

Lula diz para Queiroz não fraquejar e ir até o fim no caso Dantas

Presidente do STF solta duas vezes o ladrão que tentou subornar delegado

Prisão do amigo Dantas pela PF agita os arraiais do PSDB e Dem

Memorando da Alstom documenta partilha do suborno a PSDB de SP

Alta dos alimentos e petróleo é criada por bancos que perderam com imóveis nos EUA

Lero-lero inflacionário da oposição não afeta popularidade de Lula

Manchetes contra o PAC são conversa de pescador, afirma Lula

PSDB rifa Kassab a pedido de Serra

Nossa carga tributária é inferior à da Itália, Alemanha, Inglaterra, França, Holanda, etc...

Jornalistas rejeitam o PL-29 por entregar TV ao oligopólio externo

Câmara derrota 159 sovinas e aprova os 10 bilhões da Saúde

Serra abafa a CPI do Geralstom na Assembléia de SP

Mobilização pelas 40 horas chega ao Congresso Nacional

Abin e Incra alertam: a Amazônia está sob invasão estrangeira

Trabalhadores nas ruas: Está na hora de ‘dividir o bolo’!

Meirelles açula expectativa de inflação para o BC elevar juros

Oposição apressa o fim da CPI para livrar o rabo de Álvaro Dias

Fiasco de empresas aéreas pode obrigar Brasil a criar estatal

Meirelles abre guerra contra a proposta do governo para conter a escalada dos juros

‘Elevar superávit para segurar juros’ parou o Brasil em 2005-2006

Oposição desiste de responsabilizar Dilma por dossiê que Álvaro Dias plantou na Veja

Projeto pró-controle externo da TV paga vai à votação dia 7

1º de Maio reforça a unidade entre os trabalhadores e Lula

BC quer usar juro para bloquear investimento estatal e derrubar PAC

Quércia dá guinada a estibordo e fecha com Serra e Kassab

Descoberta do pré-sal pede uma Nova Lei do Petróleo, afirma Lobão

Ou o Brasil acaba com Meirelles ou o BC acaba com o Brasil

Lula: “quem acha bom subir agora os juros é louco”

Para Delfim, ameaça de elevar os juros é terrorismo do Copom

Prócer tucano plantou na ‘Veja’ dossiê sobre gasto sigiloso de FHC

FHC não explica compra de pênis de borracha com verbas sigilosas

BC quer elevar juros para ver se derruba popularidade de Lula

Veto federal a tarifas de escorcha derruba privatização da Cesp

S. Paulo unânime pede a suspensão do leilão da Cesp

Ações na Justiça pedem suspensão do leilão da Cesp

Berzoini quer Quércia como vice de Marta

Senado murcha a bola da oposição e volta a trabalhar

Bush veta lei que proíbe tortura de presos políticos

Privatização da CTEEP provoca apagão em SP

Lula desentoca o tatu: “oposição não aceita que pobre tenha vez”

Juiz que botou a mãe na zona lustra STF com sua sapiência

Juiz afronta o Direito e autoriza imprensa a difamar impunemente

Fidel: “Preparar Cuba para minha ausência é o meu maior dever”

Lula e trabalhadores unidos para manter Brasil no rumo certo

Dama do esgoto move processos para calar Nassif

Nova liminar susta a privatização da Cesp

Governo protocola a CPI e deixa oposição pendurada na tapioca

Brasil pagou em 2007 24,4 bi além da meta do superávit primário

Brasil tem recorde de remessa de lucros e investimento dos EUA

Lula tinha razões para comparar a reunião de ministros à Santa Ceia

Edgarzinho do bingo exuma censura para se vingar de Requião

Lula diz em Cuba que falta competência aos EUA para dar palpite sobre país dos outros

‘Corte só no superávit primário’, defendem as Centrais Sindicais

1 ano de impunidade!

Planejamento cogita excluir R$ 14 bilhões do superávit primário

Anatel dá de presente a 3G para monopólio da Telefónica e AT&T

Lula e Bachelet levam apoio a Evo e aprovam o corredor bioceânico

Projeto quer ampliar “conteúdo nacional” entregando TVs para os capitais externos

Banco do Sul: marco de novo salto para a libertação continental

Discurso de Renan arrasa impostura e convence plenário

Chávez aconselha a oposição a valorizar vitória e retornar ao leito da democracia

Mercadante agora quer cassar Renan e aprovar a CPMF com os votos da oposição

Procurador conclui que Azeredo roubou dinheiro do Estado

CCJ vota “Sí” ao ingresso da Venezuela no Mercosul

Serra diz que sua privatização não é igual a de FHC

Truculência da Anatel para desnacionalizar a mídia choca o setor

Triunfo da Petrobrás esconjura agouro dos criadores de apagão

“Não vai faltar nem gás nem energia”

Época copia Veja e frauda até foto do presidente Chávez

Anatel comete novo ilícito para fazer Abril laranja da Telefónica

Desenvolvimento e juro baixo dão vitória à Cristina

Anatel se amanceba com teles para matar concorrência na área de telefonia e mídia

Jefferson admite que acusações de Lyra a Renan são “frágeis”

Lula cobra que Senado mostre “seriedade” em relação à CPMF

Para Jintao, combate à desigualdade social é a “nova prioridade”

Tucanos abrem o jogo e dão largada para privatizar tudo em SP

NYT confirma em manchete: ‘Bush autorizou tortura’, como disse o HP em junho de 2004

CIA diz que vai banir o “water-boarding” para humanizar seu programa de tortura

Chinaglia faz média com a ‘Veja’ à custa da honra dos companheiros

Tucanos querem pôr na conta de Lula a ladroeira de Azeredo

Sai pela culatra golpe da mídia para jogar o Senado contra Chávez

Oposição quer o fim da CPMF para acabar com a saúde pública e programas sociais

Desacatar veredicto das urnas é negar a democracia, diz Lula

 Senado fulmina furor golpista e reafirma a sua independência 

Na falta das provas contra Renan, mídia alicia oposição para atropelar regimento

 Renan expõe as vísceras da “torpeza e da delinqüência” do grupo Abril

LULA CONVOCA O PT A CERRAR FILEIRAS “NADA QUE NOS ACONTEÇA PODE NOS ESMORECER”

SEGUNDO J. BARBOSA, REVERENCIAR AUTORIDADE É INDÍCIO "O BASTANTE" PARA CRIME DE MANDO

STF COZINHA MÍDIA E ACEITA JULGAR PETISTAS (MAS VAI ABSOLVÊ-LOS)

LAUDO CONCLUI QUE "GADO FOI VENDIDO A PREÇOS DE MERCADO E PATRIMÔNIO É COMPATÍVEL COM A RENDA"

LULA ESCLARECE A CRISE DOS EUA: "QUEM ACHA QUE A ECONOMIA É UM CASSINO PODE PERDER"

AUTONOMIA FAZ DAS AGÊNCIAS ARMA DE CARTEL PARA USURPAR PODER DE GOVERNOS

CIVITA RECEBE 1 BILHÃO PARA SE TORNAR LARANJA DA TELEFÓNICA NA TVA

MINORIA QUER TOMAR O SENADO NO GRITO

PARA A MÍDIA GOLPISTA, LULA CONTINUA EM ALTA PORQUE POVO BRASILEIRO É "POBRE E IGNORANTE"

"QUEM ACHA QUE VAI ME VENCER NA RUA PODE TIRAR SEU CAVALO DA CHUVA"

SERRA NÃO EXPLICA O METRÔ DESABADO E PONTIFICA SOBRE DESASTRE DO  AIRBUS

LULA TENTA APAZIGUAR GOLPISTAS NOMEANDO JOBIM PARA DEFESA

MÍDIA GOLPISTA ESCONDE LAUDO DO IPT SOBRE O ATRITO DA PISTA

"GLOBO" MANIPULA A TRAGÉDIA EM SP PARA INSUFLAR "CRISE AÉREA" E JOGAR CULPA EM LULA

MAIA PAGA O APOIO DE LULA AO PAN FORJANDO VAIA PARA CONSEGUIR DOIS MINUTOS DE FAMA

INVESTIMENTO PÚBLICO CRESCE 33% EM 2007

"NÃO VI NENHUM DELITO QUE POSSA SER IMPUTADO A SILAS RONDEAU", DIZ TARSO GENRO

COM CHÁVEZ, O BRASIL CRESCEU EXPORTAÇÕES À VENEZUELA EM 562%

SUPREMA CORTE TRAZ SEGREGAÇÃO DE VOLTA ÀS ESCOLAS DOS EUA

LULA ORIENTA PT A NÃO TREPIDAR COM ARENGA GOLPISTA CONTRA RENAN

REELEGER LULA DE NOVO É VONTADE DA MAIORIA, DIZ PESQUISA DO PSDB

SEM NADA CONTRA RENAN, GOLPISTAS APELAM PARA QUE ELE SE ENFORQUE

MÍDIA GOLPISTA MUDA DE ACUSAÇÃO CONTRA PRESIDENTE DO SENADO

VOTO DO RELATOR ENTERRA ESCROQUERIA DA MÍDIA GOLPISTA CONTRA RENAN

PARA LULA, ATO DE NÃO RENOVAR A LICENÇA DA RCTV FOI DEMOCRÁTICO

OEA APROVA PROJETO DA VENEZUELA PARA DEMOCRATIZAR MÍDIA

"TEMOS QUE APRENDER A RESPEITAR AS LEIS DE CADA PAÍS", DIZ LULA

RENAN MOSTRA PROVAS DA TORPE ESCROQUERIA DE VEJA E SUAS FONTES

RENAN REFUTA CALÚNIAS E CONCLUI DISCURSO SOB APLAUSO DO SENADO

MÁFIAS ELIMINADAS POR LULA SÃO OS RESTOLHOS DO DESGOVERNO DE FHC

EMENDA 3 É AGRESSÃO AO MAIS PRIMÁRIO DOS DIREITOS TRABALHISTAS

LULA DIZ QUE RESPEITO À LEI MAIOR O IMPEDE DE CANDIDATAR-SE EM 2010

RECONHECIMENTO DAS CENTRAIS AMPLIFICA A DEMOCRACIA NO PAÍS

MANTEGA QUER REDUÇÃO DO "COMPULSÓRIO" PARA ACELERAR QUEDA DO JURO

 

CENTRAIS CONVOCAM A MOBILIZAÇÃO GERAL EM APOIO AO VETO DE LULA À "LEI DA ESCRAVIDÃO"

 

2.500.000 LOTAM RUAS E PRAÇAS EM SP PARA APROFUNDAR MUDANÇAS

 

COMPRA DA TIM CRIA MONOPÓLIO ILEGAL DA TELEFÔNICA NO BRASIL

"VAMOS GARANTIR A PRIMAZIA DO TALENTO SOBRE AS FORTUNAS"

PSDB, PFL, MP-SP, CPI E MÍDIA GOLPISTA ACOBERTARAM BINGOS

JURO NÃO CAI PORQUE MEIRELLES INSISTE EM TOMAR DE TODOS PARA DOAR AOS BANQUEIROS

INDEPENDÊNCIA ENERGÉTICA UNE AMÉRICA DO SUL

MEGA ENCOMENDA DE NAVIOS ATIVA MARINHA MERCANTE E ESTALEIROS

LULA: "OPOSIÇÃO QUER CRIAR CPI PARA ENTRAVAR A APROVAÇÃO DO PAC"

LULA DÁ TODO PODER À FAB PARA PÔR BIRUTAS DE AEROPORTO NA LINHA

LULA DIZ AOS EUA QUE RELAÇÃO BRASIL-IRÃ NÃO É DA ALÇADA DE BUSH

SENADO ISOLA BUSH E COMEÇA A VOTAR RETIRADA DO IRAQUE

 

 DIRETORES DO BC E FORÇAS OCULTAS DO MERCADO FLAGRADOS EM REUNIÃO SECRETA

 

TV PÚBLICA É DEMOCRACIA. MONOPÓLIOS DE MÍDIA SÃO SUA NEGAÇÃO

 

"VEJA" ABRE CRUZADA FASCISTA CONTRA REDE PÚBLICA DA TELEVISÃO

 

ANATEL ABRE A PORTEIRA PARA O CARTEL DAS TELES DOMINIAR A TV DO BRASIL

 

BUSH SAI DA AMÉRICA DO SUL MAIS ISOLADO DO QUE NA CHEGADA

 

BUSH NÃO QUER COMPRAR NOSSO ÁLCOOL, QUER AS NOSSAS USINAS

 

ÁLCOOL: EUA INVESTEM 2 BILHÕES DE DÓLARES PARA DESNACIONALIZAR A PRODUÇÃO DO BRASIL

 

SOLUÇO NA BOLSA DE NY E JURO INSENSATO DE MEIRELLES FAZEM CAIR BOLSA NO BRASIL

 

LULA CONVOCA TABARÉ A SE UNIR A HERMANOS E NÃO AO BIG BROTHER

 

LULA A MORALES: "ANTES DE SERMOS PRESIDENTES SOMOS COMPANHEIROS"

 

TURBA QUER COMBATER CRIMES LINCHANDO OS MONSTROS QUE CRIOU

 

LULA CONCLAMA O PT A MANTER O RUMO E "NÃO A ATIRAR NO PRÓPRIO PÉ"

 

PROMESSA DO COPOM DE MANTER JUROS ALTOS ACIRRA CRISE CAMBIAL

 

 LULA CORRIGE CONTAS DA PREVIDÊNCIA: "DÉFICIT" ERA SÓ TRUQUE CONTÁBIL

 

DRT EMBARGA OBRA NO BURACO DE SERRA

 

"CHAVEZ FOI ELEITO 3 VEZES DA FORMA MAIS DEMOCRÁTICA"

 

MEIRELLES TRAVA QUEDA DE JUROS PARA SABOTAR PLANO DE CRESCIMENTO

 

PAC: LULA ANUNCIA INVESTIMENTOS DE R$ 500 BILHÕES NO DESENVOLVIMENTO

 

OMISSÃO, GANÂNCIA E NEGLIGÊNCIA FIZERAM RUIR O TÚNEL DO METRÔ

 

SANHA PRIVATISTA GERA TRAGÉDIA NAS OBRAS DA LINHA 4 DO METRÔ-SP

 

LULA SUSPENDE A PRIVATIZAÇÃO DAS RODOVIAS FEDERAIS

 

EUA INTIMA FANTOCHES A VOTAR LEI DO ASSALTO AO PETRÓLEO IRAQUIANO

 

LINCHAMENTO DE SADDAM EXIBE MISÉRIA MORAL DE BUSH E SUA KLAN