Mestre Hélder Câmara e o xadrez nas belas crônicas de “Caíssa”

“Acredito, amigo leitor, que estamos diante do melhor livro já escrito sobre xadrez no Brasil - ou, pelo menos, do mais fascinante”

Um sábado, há algumas semanas, o telefone soou e, do outro lado, estava o Mestre Internacional Hélder Câmara.

Hélder é uma lenda do xadrez brasileiro, duas vezes campeão brasileiro (1963 e 1968), três vezes vice-campeão (1964, 1966 e 1969), integrante da equipe brasileira nas Olimpíadas de Xadrez de Lugano (1968), Siegen (1970), Nice (1974), La Valletta (1980), Tessalônica (1984), e único teórico brasileiro a elaborar uma Defesa (as pretas, no xadrez, empreendem a “defesa”, enquanto as brancas, que iniciam o jogo, empreendem a “abertura”), a Defesa Câmara.

Porém, Hélder se distingue também por outras características: é capaz de comentar com propriedade um romance de Turgueniev ou de Graciliano, contar pitorescos casos que presenciou, fazer agudas observações sobre os mais variados assuntos e fulminar os opressores de nosso povo com a fúria dos justos. Em suma, é um humanista como poucos existiram neste país.

Naquele sábado, combinamos encontrar-nos no Centro Cultural São Paulo (“é o único lugar onde ainda se pode jogar xadrez de graça nessa cidade”, disse ele). Apareci com minha mulher, Sandra, e antes que o leitor se pergunte porque estou dizendo isso, notarei apenas que o ambiente entre os jogadores no Centro Cultural era fundamentalmente masculino – e a minha mulher não joga xadrez. Mas gostou muito – e não precisou entender de xadrez para conversar com o mestre.

Hélder presenteou-me com seu livro de crônicas, “Caíssa”. Eu não o conhecia. Nas três semanas seguintes, fiquei, sempre que pude, agarrado ao livro. Acredito, amigo leitor, que estamos diante do melhor livro já escrito sobre xadrez no Brasil - ou, pelo menos, do mais fascinante. Hélder tem um talento especial para resumir complicados problemas teóricos em frases lapidares. Como em Lenin – para citar outro enxadrista – este é um talento que só têm aqueles com generosidade para transmitir ao próximo o conhecimento que duramente conquistaram.

“Caíssa” é, antes de tudo, uma obra-prima literária. Hélder, como já mencionei, é um homem culto – e sua familiaridade com o tesouro cultural da Humanidade transparece luminosamente nas páginas de “Caíssa”, num estilo enxuto, avesso à prolixidade e aos rococós de linguagem.

O pior serviço já prestado ao xadrez - ou, melhor, contra o xadrez - é a imagem, hoje corriqueira, de que jogador de xadrez só pensa em xadrez. Há mesmo quem pense que o cérebro dos adeptos desse jogo tem um formato especial: quadrado e dividido em 64 outros quadrados, brancos e pretos alternadamente. E, honestamente, há quem justifique essa imagem.

No entanto, Lenin, Stalin e Che foram praticantes entusiasmados do xadrez, assim como, até hoje, Fidel – que até jogou, em parceria com o então campeão mundial Tigran Petrosian, uma partida contra Bobby Fischer (por sinal, Fischer perdeu a partida...).

Benjamin Franklin e o Cardeal Richelieu também eram jogadores de xadrez, assim como Diderot, Einstein, Goethe, Newton, Turgueniev, Cervantes, Rousseau, Tolstoy, Robespierre e Montaigne. No Brasil, Machado de Assis foi um dos participantes do primeiro torneio de xadrez acontecido no país, em 1880, e Guimarães Rosa era um aficionado desse nobre jogo.

As crônicas de “Caíssa” foram originalmente publicadas no “Diário Popular’, jornal que existia em São Paulo. Publicamos hoje a crônica de abertura do livro. Assim, o leitor terá uma amostra – e verá que não exageramos.

CARLOS LOPES

HÉLDER CÂMARA

O volume de torneios e de partidas pelo mundo afora é muito grande, daí a dificuldade, a demora em responder algumas das atenciosas cartas e outros tantos e-mails: (heldercamara@terra.com.br)

O sr. Paulo Bocco, de Praia Grande, pergunta-nos sobre Caíssa e quer saber de que mito ou cultura provém essa lendária figura tão citada e reverenciada por mim. Ou seja, ele quer uma resposta que até hoje ninguém conseguiu formular satisfatoriamente sobre uma das mais controversas questões da plurissecular história do xadrez.

Uma das mais interessantes passagens bíblicas descreve Jesus sendo indagado acerca dos impostos taxados pelos usurpadores romanos em Jerusalém. E Jesus, escandindo mais uma de suas divinas parábolas, separava com precisão as coisas do espírito e da matéria: “A Deus o que é de Deus; a César o que é de César”.

Há mais de 30 anos, eu publicava um opúsculo mensal intitulado Cadernos de Xadrez, que trazia no seu expediente – como espécie de subtítulo ou profissão de fé – uma paráfrase dessa bíblica citação: “A Deus o que é de Deus; a Sessa o que é de Sessa”.

Sessa, segundo a lenda, seria o filósofo brâmane que inventou o jogo de xadrez para distrair um entediado rajá. E o rajá, maravilhado, não aceitou a obstinada recusa de Sessa em ser agraciado e ordenou-lhe então que se fizesse um pedido material, fosse qual fosse, capaz de recompensá-lo por tão espetacular e deslumbrante invento.

E aqui há uma outra parábola, tanto velada quanto sutil: Sessa fez um pedido impossível de ser atendido, isto é, nada pode comprar, superar ou sequer se comparar ao universo ilimitado do jogo de xadrez.

Sessa pediu um grão de trigo pela primeira casa do tabuleiro, dois pela segunda, quatro pela terceira e assim sucessivamente, em ordem geométrica, até a 64° e última casa.

A quantidade de trigo que ele pedira era equivalente a um cinturão com três metros de espessura em volta do globo terrestre...

Com a demorada ocupação da península ibérica na Idade Média pelos árabes, que nessa época dominavam amplamente o incipiente xadrez mundial (o jogo de Sessa, a arte de Sessa), o nome indiano de Sessa sofre ligeira mas significativa transformação para Sissa. De Sissa para Cissa é um senão ortográfico. Depois, uma possível ou até inevitável influência saxônica, e eis então uma questão fonética, o c convertido em k, kissa. E assim, de corruptela em corruptela, encontramos finalmente o nome, agora feminino, de nossa deusa suprema – Kaíssa.

O árbitro internacional e autor enxadrístico espanhol Pablo Morán publicou na revista Ocho x Ocho (junho de 1989) um artigo pretendendo explicar a origem do nome Caíssa.

“Na verdade, não é uma deusa clássica, mas sim uma criação literária do final do século 18, sem parentesco algum com as divindades olímpicas consagradas pela Mitologia”.

E após tecer algumas considerações sobre as nove Musas, filhas de Zeus e Mnemósine, ele situa a criação da jovem musa Caíssa no ano de 1772.*

Morán explica então que Sir William Jones (1746-1794), famoso orientalista inglês, quando ainda era estudante de Oxford, publicou nesse ano de 1772 um poema intitulado Caíssa – data em que esse nome aparece pela primeira vez.

No poema, Jones descreve Caíssa como uma encantadora dríade (ou ninfa) que vive nos bosques da Trácia, correspondente a um sítio na Grécia Antiga onde hoje é a Bulgária, na região dos vales do Maritza e Tunya.

Depois de William Jones, um outro inglês, jogador e periodista Petter Pratt registrou o nome Caíssa no seu livro Studies of Chess, publicado em Londres, 1803. Posteriormente, mais um autor inglês, George Walker, fez o mesmo em seu Chess and Chessplayers (Londres, 1950). Depois disso, o nome Caíssa adquiriu enorme popularidade nos países de língua inglesa. 

Na França, a popularidade do nome Caíssa deveu-se principalmente aos artigos escritos sobre o tema por La Bourdonnais, Mery, Saint Aimants e outros na La Palamède, a primeira revista do mundo dedicada ao xadrez. 

Entre a desocupação mourisca da Espanha (1492) e o poema de Jones (1772), passaram-se quase três séculos, mas não se pode esquecer de que muitos nomes permanecem indelevelmente na cultura dos povos. E é oportuno lembrar também que a Espanha, depois de 1492, continuou durante muito tempo como o maior centro enxadrístico do mundo. Paul Morphy (1837-1884), por exemplo, era descendente direto de espanhóis, assim como José Raul Capablanca (1888-1942). Só muito depois (século 20) é que apareceram os eslavos.

Ou será que o nome Caíssa caiu do céu? Se caiu do céu, então deve ter sido para abençoar o lar do meu amigo Dr. Roberto Assumpção, que com sensibilidade e discernimento, batizou uma de suas filhas com o nome de Caíssa. Além da homenagem à deusa de nossa arte, Assumpção simplesmente adotou um nome raro e belíssimo, de que sua filha sempre poderá se orgulhar.


Primeira Página

 

Página 2

Sindicato dos Engenheiros: ‘CESP vale 3 a 4 vezes mais que o preço mínimo’

O impacto da crise dos EUA no Brasil: como enfrentar–1

Trabalhadores e estudantes nas ruas em defesa da CESP

Superávit primário atingiu em janeiro 8,37% do PIB

Aumento abusivo do preço do ferro pela Vale começa a contaminar custos industriais 


Página 3

STF endossa carta branca às difamações da mídia golpista

PSDB e DEM entram no STF contra programa que beneficia os pobres

Jarbas não empolga e Marisa Serrano é indicada a presidir CPI da Tapioca

Aumento da arrecadação inibe corte no Orçamento defendido pela oposição

Manifestação na Alesp denuncia operação abafa de Serra e exige CPI Já!

Procurador denuncia Palocci por quebrar sigilo de caseiro

Página 4
 

Trabalhadores conquistam aumento real do salário mínimo em março

Acúmulo de reservas cambiais = farra dos especuladores e explosão da dívida interna

Pequim inaugura  megaaeroporto para a Olimpíada

Emanuel substituirá Jade Barbosa no revezamento da Tocha Olímpica 2008

A ética de Carlos Lupi e a ‘ética’ dos banqueiros

Câmara de Santo André homenageia trajetória de luta de Oswaldo Lourenço

Página 5

PSB e CUT repudiam a censura ao governador Roberto Requião

Procurador-geral do Paraná aponta inconstitucionalidade do processo

Lupi: ‘Os que odiaram Brizola e Getúlio Vargas vão odiar todos os que sentarem nesta cadeira’

“O Globo” manipula os números para inventar denúncia sobre ministro Lupi

Mídia escondeu os contratos da FINATEC com gestão de Kassab

Divisão no STJ adia julgamento sobre a privatização da Vale

Cartas

Página 6

Venezuela eleva produção para atender poder aquisitivo maior

FARC's libertam novos reféns em ação mediada pelo governo venezuelano

Professor de Oxford, em debate na USP, afirma que política de tortura dos EUA os enfraquecem

Ziuganov defende pôr fim ao saque das riquezas do país e vida digna ao povo

Página 7

Al Duri afirma que Resistência quebrou “a espinha do invasor”

Para Al Duri, voz da verdade é como um trovão que faz o inimigo perder o senso

Traficante de heroína é o indicado para fantoche dos EUA em Kosovo 

Fidel na capa da Veja: isto é jornalismo?

A democracia cubana e a ditadura da mídia

Senador Chris Dodd declara seu apoio a Barack Obama

Página 8

Mestre Hélder Câmara e o xadrez nas belas crônicas de “Caíssa”

Oscar 2008: Hollywood segue firme para o fundo do poço

Leia

Ações na Justiça pedem suspensão do leilão da Cesp

Berzoini quer Quércia como vice de Marta

Senado murcha a bola da oposição e volta a trabalhar

Bush veta lei que proíbe tortura de presos políticos

Privatização da CTEEP provoca apagão em SP

Lula desentoca o tatu: “oposição não aceita que pobre tenha vez”

Juiz que botou a mãe na zona lustra STF com sua sapiência

Juiz afronta o Direito e autoriza imprensa a difamar impunemente

Fidel: “Preparar Cuba para minha ausência é o meu maior dever”

Lula e trabalhadores unidos para manter Brasil no rumo certo

Dama do esgoto move processos para calar Nassif

Nova liminar susta a privatização da Cesp

Governo protocola a CPI e deixa oposição pendurada na tapioca

Brasil pagou em 2007 24,4 bi além da meta do superávit primário

Brasil tem recorde de remessa de lucros e investimento dos EUA

Lula tinha razões para comparar a reunião de ministros à Santa Ceia

Edgarzinho do bingo exuma censura para se vingar de Requião

Lula diz em Cuba que falta competência aos EUA para dar palpite sobre país dos outros

‘Corte só no superávit primário’, defendem as Centrais Sindicais

1 ano de impunidade!

Planejamento cogita excluir R$ 14 bilhões do superávit primário

Anatel dá de presente a 3G para monopólio da Telefónica e AT&T

Lula e Bachelet levam apoio a Evo e aprovam o corredor bioceânico

Projeto quer ampliar “conteúdo nacional” entregando TVs para os capitais externos

Banco do Sul: marco de novo salto para a libertação continental

Discurso de Renan arrasa impostura e convence plenário

Chávez aconselha a oposição a valorizar vitória e retornar ao leito da democracia

Mercadante agora quer cassar Renan e aprovar a CPMF com os votos da oposição

Procurador conclui que Azeredo roubou dinheiro do Estado

CCJ vota “Sí” ao ingresso da Venezuela no Mercosul

Serra diz que sua privatização não é igual a de FHC

Truculência da Anatel para desnacionalizar a mídia choca o setor

Triunfo da Petrobrás esconjura agouro dos criadores de apagão

“Não vai faltar nem gás nem energia”

Época copia Veja e frauda até foto do presidente Chávez

Anatel comete novo ilícito para fazer Abril laranja da Telefónica

Desenvolvimento e juro baixo dão vitória à Cristina

Anatel se amanceba com teles para matar concorrência na área de telefonia e mídia

Jefferson admite que acusações de Lyra a Renan são “frágeis”

Lula cobra que Senado mostre “seriedade” em relação à CPMF

Para Jintao, combate à desigualdade social é a “nova prioridade”

Tucanos abrem o jogo e dão largada para privatizar tudo em SP

NYT confirma em manchete: ‘Bush autorizou tortura’, como disse o HP em junho de 2004

CIA diz que vai banir o “water-boarding” para humanizar seu programa de tortura

Chinaglia faz média com a ‘Veja’ à custa da honra dos companheiros

Tucanos querem pôr na conta de Lula a ladroeira de Azeredo

Sai pela culatra golpe da mídia para jogar o Senado contra Chávez

Oposição quer o fim da CPMF para acabar com a saúde pública e programas sociais

Desacatar veredicto das urnas é negar a democracia, diz Lula

 Senado fulmina furor golpista e reafirma a sua independência 

Na falta das provas contra Renan, mídia alicia oposição para atropelar regimento

 Renan expõe as vísceras da “torpeza e da delinqüência” do grupo Abril

LULA CONVOCA O PT A CERRAR FILEIRAS “NADA QUE NOS ACONTEÇA PODE NOS ESMORECER”

SEGUNDO J. BARBOSA, REVERENCIAR AUTORIDADE É INDÍCIO "O BASTANTE" PARA CRIME DE MANDO

STF COZINHA MÍDIA E ACEITA JULGAR PETISTAS (MAS VAI ABSOLVÊ-LOS)

LAUDO CONCLUI QUE "GADO FOI VENDIDO A PREÇOS DE MERCADO E PATRIMÔNIO É COMPATÍVEL COM A RENDA"

LULA ESCLARECE A CRISE DOS EUA: "QUEM ACHA QUE A ECONOMIA É UM CASSINO PODE PERDER"

AUTONOMIA FAZ DAS AGÊNCIAS ARMA DE CARTEL PARA USURPAR PODER DE GOVERNOS

CIVITA RECEBE 1 BILHÃO PARA SE TORNAR LARANJA DA TELEFÓNICA NA TVA

MINORIA QUER TOMAR O SENADO NO GRITO

PARA A MÍDIA GOLPISTA, LULA CONTINUA EM ALTA PORQUE POVO BRASILEIRO É "POBRE E IGNORANTE"

"QUEM ACHA QUE VAI ME VENCER NA RUA PODE TIRAR SEU CAVALO DA CHUVA"

SERRA NÃO EXPLICA O METRÔ DESABADO E PONTIFICA SOBRE DESASTRE DO  AIRBUS

LULA TENTA APAZIGUAR GOLPISTAS NOMEANDO JOBIM PARA DEFESA

MÍDIA GOLPISTA ESCONDE LAUDO DO IPT SOBRE O ATRITO DA PISTA

"GLOBO" MANIPULA A TRAGÉDIA EM SP PARA INSUFLAR "CRISE AÉREA" E JOGAR CULPA EM LULA

MAIA PAGA O APOIO DE LULA AO PAN FORJANDO VAIA PARA CONSEGUIR DOIS MINUTOS DE FAMA

INVESTIMENTO PÚBLICO CRESCE 33% EM 2007

"NÃO VI NENHUM DELITO QUE POSSA SER IMPUTADO A SILAS RONDEAU", DIZ TARSO GENRO

COM CHÁVEZ, O BRASIL CRESCEU EXPORTAÇÕES À VENEZUELA EM 562%

SUPREMA CORTE TRAZ SEGREGAÇÃO DE VOLTA ÀS ESCOLAS DOS EUA

LULA ORIENTA PT A NÃO TREPIDAR COM ARENGA GOLPISTA CONTRA RENAN

REELEGER LULA DE NOVO É VONTADE DA MAIORIA, DIZ PESQUISA DO PSDB

SEM NADA CONTRA RENAN, GOLPISTAS APELAM PARA QUE ELE SE ENFORQUE

MÍDIA GOLPISTA MUDA DE ACUSAÇÃO CONTRA PRESIDENTE DO SENADO

VOTO DO RELATOR ENTERRA ESCROQUERIA DA MÍDIA GOLPISTA CONTRA RENAN

PARA LULA, ATO DE NÃO RENOVAR A LICENÇA DA RCTV FOI DEMOCRÁTICO

OEA APROVA PROJETO DA VENEZUELA PARA DEMOCRATIZAR MÍDIA

"TEMOS QUE APRENDER A RESPEITAR AS LEIS DE CADA PAÍS", DIZ LULA

RENAN MOSTRA PROVAS DA TORPE ESCROQUERIA DE VEJA E SUAS FONTES

RENAN REFUTA CALÚNIAS E CONCLUI DISCURSO SOB APLAUSO DO SENADO

MÁFIAS ELIMINADAS POR LULA SÃO OS RESTOLHOS DO DESGOVERNO DE FHC

EMENDA 3 É AGRESSÃO AO MAIS PRIMÁRIO DOS DIREITOS TRABALHISTAS

LULA DIZ QUE RESPEITO À LEI MAIOR O IMPEDE DE CANDIDATAR-SE EM 2010

RECONHECIMENTO DAS CENTRAIS AMPLIFICA A DEMOCRACIA NO PAÍS

MANTEGA QUER REDUÇÃO DO "COMPULSÓRIO" PARA ACELERAR QUEDA DO JURO

 

CENTRAIS CONVOCAM A MOBILIZAÇÃO GERAL EM APOIO AO VETO DE LULA À "LEI DA ESCRAVIDÃO"

 

2.500.000 LOTAM RUAS E PRAÇAS EM SP PARA APROFUNDAR MUDANÇAS

 

COMPRA DA TIM CRIA MONOPÓLIO ILEGAL DA TELEFÔNICA NO BRASIL

"VAMOS GARANTIR A PRIMAZIA DO TALENTO SOBRE AS FORTUNAS"

PSDB, PFL, MP-SP, CPI E MÍDIA GOLPISTA ACOBERTARAM BINGOS

JURO NÃO CAI PORQUE MEIRELLES INSISTE EM TOMAR DE TODOS PARA DOAR AOS BANQUEIROS

INDEPENDÊNCIA ENERGÉTICA UNE AMÉRICA DO SUL

MEGA ENCOMENDA DE NAVIOS ATIVA MARINHA MERCANTE E ESTALEIROS

LULA: "OPOSIÇÃO QUER CRIAR CPI PARA ENTRAVAR A APROVAÇÃO DO PAC"

LULA DÁ TODO PODER À FAB PARA PÔR BIRUTAS DE AEROPORTO NA LINHA

LULA DIZ AOS EUA QUE RELAÇÃO BRASIL-IRÃ NÃO É DA ALÇADA DE BUSH

SENADO ISOLA BUSH E COMEÇA A VOTAR RETIRADA DO IRAQUE

 

 DIRETORES DO BC E FORÇAS OCULTAS DO MERCADO FLAGRADOS EM REUNIÃO SECRETA

 

TV PÚBLICA É DEMOCRACIA. MONOPÓLIOS DE MÍDIA SÃO SUA NEGAÇÃO

 

"VEJA" ABRE CRUZADA FASCISTA CONTRA REDE PÚBLICA DA TELEVISÃO

 

ANATEL ABRE A PORTEIRA PARA O CARTEL DAS TELES DOMINIAR A TV DO BRASIL

 

BUSH SAI DA AMÉRICA DO SUL MAIS ISOLADO DO QUE NA CHEGADA

 

BUSH NÃO QUER COMPRAR NOSSO ÁLCOOL, QUER AS NOSSAS USINAS

 

ÁLCOOL: EUA INVESTEM 2 BILHÕES DE DÓLARES PARA DESNACIONALIZAR A PRODUÇÃO DO BRASIL

 

SOLUÇO NA BOLSA DE NY E JURO INSENSATO DE MEIRELLES FAZEM CAIR BOLSA NO BRASIL

 

LULA CONVOCA TABARÉ A SE UNIR A HERMANOS E NÃO AO BIG BROTHER

 

LULA A MORALES: "ANTES DE SERMOS PRESIDENTES SOMOS COMPANHEIROS"

 

TURBA QUER COMBATER CRIMES LINCHANDO OS MONSTROS QUE CRIOU

 

LULA CONCLAMA O PT A MANTER O RUMO E "NÃO A ATIRAR NO PRÓPRIO PÉ"

 

PROMESSA DO COPOM DE MANTER JUROS ALTOS ACIRRA CRISE CAMBIAL

 

 LULA CORRIGE CONTAS DA PREVIDÊNCIA: "DÉFICIT" ERA SÓ TRUQUE CONTÁBIL

 

DRT EMBARGA OBRA NO BURACO DE SERRA

 

"CHAVEZ FOI ELEITO 3 VEZES DA FORMA MAIS DEMOCRÁTICA"

 

MEIRELLES TRAVA QUEDA DE JUROS PARA SABOTAR PLANO DE CRESCIMENTO

 

PAC: LULA ANUNCIA INVESTIMENTOS DE R$ 500 BILHÕES NO DESENVOLVIMENTO

 

OMISSÃO, GANÂNCIA E NEGLIGÊNCIA FIZERAM RUIR O TÚNEL DO METRÔ

 

SANHA PRIVATISTA GERA TRAGÉDIA NAS OBRAS DA LINHA 4 DO METRÔ-SP

 

LULA SUSPENDE A PRIVATIZAÇÃO DAS RODOVIAS FEDERAIS

 

EUA INTIMA FANTOCHES A VOTAR LEI DO ASSALTO AO PETRÓLEO IRAQUIANO

 

LINCHAMENTO DE SADDAM EXIBE MISÉRIA MORAL DE BUSH E SUA KLAN