Coreia despede-se de Dae Jung, patrono no Sul da reunificação

Em seu último discurso, Kim Dae Jung conclamou o presidente dos EUA, Barack Obama, “a tomar a corajosa decisão de pôr fim às relações antagônicas com a Coreia do Norte”

  O povo coreano está de luto pelo ex-presidente do sul, Kim Dae Jung, de 83 anos, que com sua histórica viagem a Pyongyang, em 2000, ao encontro do líder da Coreia Popular, Kim Jong Il, rompeu com a divisão imposta pela ocupação de meio século das tropas dos EUA e assumiu o caminho da reunificação. Por todo o sul, estão se espalhando as manifestações de homenagem a Dae Jung, e até o regime anti-reunificação de Lee Myong Bak se viu forçado a anunciar que o funeral será realizado com as honras de chefe de Estado. O líder da Coreia Popular, Kim Jong Il, enviou uma mensagem de condolências à família (veja ao lado) e é aguardada uma delegação oficial do norte para as últimas homenagens.

Conforme registrou o jornal de Seul, “Hankoryeh”, a cena de 2000 “de Kim Dae Jung e do líder norte-coreano Kim Jong Il em Pyongyang, trocando um aperto de mãos e jurando um futuro pacífico para o povo coreano, é um momento de emoção que permanecerá para sempre em nossas mentes”. “Com essa reunião de cúpula, a Coreia do Sul e do Norte começaram a escrever uma nova história para a península”, assinalou o jornal, acrescentando que o encontro é fruto da convicção de que “o caminho para a sobrevivência do povo coreano não é através da confrontação, mas da conciliação, não pela hostilidade, mas cooperação.”

Antes, Dae Jung havia se tornado uma figura lendária no sul, por seu papel em décadas de luta contra a feroz ditadura pró-ocupação, que chegava aos extremos de toque de recolher diário, prisões, tortura e assassinatos, e onde o menor apoio à reunificação era considerado crime de alta traição. Nascido em uma família pobre no sudoeste do país, ele se elegeu deputado em 1961, no período que se seguiu à derrubada, por uma insurreição de estudantes, do regime de Syngman Rhee, o testa de ferro dos norte-americanos na Guerra da Coreia.

Logo em seguida, o general Park Chung Hee tomou o poder com um golpe de estado, mas em 1971 Dae Jung lançou sua candidatura a presidente em desafio ao general, e quase venceu, com ocupação, ditadura e tudo mais: teve 45% dos votos. A façanha lhe custou o exílio em Tóquio, de onde foi seqüestrado, em 1973, pelo serviço secreto sul-coreano, a KCIA, no que inicialmente seria um assassinato (crime que foi publicamente admitido em 2007). Levado de volta ao sul, foi torturado, mantido preso e, depois, colocado sob prisão domiciliar. Em 1979, em meio às disputas intestinas do regime pró-ocupação, o ditador Chung Hee foi assassinado, e Dae Jung acabou sendo libertado.

Em 1980, outro golpe de estado, desta vez, por parte do general Chun Doo Hwan, contra o governo interino, deflagrou uma onda de protestos no sul inteiro, o maior deles, o levante popular em Gwangju, na província de Cholla. E que foi esmagado, a ferro e fogo, por tropas especiais de Doo Hwan e unidades das tropas de ocupação dos EUA - tanques e pára-quedistas, com centenas de mortos. Dae Jung voltou a ser preso e condenado à morte por sedição. O repúdio interno e a pressão internacional salvaram sua vida e depois de dois anos e meio de cárcere ele se exilou nos EUA.

Em 1987, a revelação do assassinato de um estudante na tortura inflamou o país e a ditadura teve de recuar e aceitar reformas e eleições para presidente. No entanto, com a ajuda de um oposicionista moderado, Kim Young Sam, o regime conseguiu emplacar seu candidato Roh Tae Woo nas eleições de 1988, contra Dae Jung. Nas eleições de 1992, o apoio de Tae Woo a Young Sam permitiu que ele derrotasse o líder oposicionista.

“POLÍTICA DO SOL”

Em 1997, com a Coreia do Sul devastada pela crise financeira que varreu boa parte da Ásia, Dae Jung, ao disputar pela quarta vez a presidência, foi finalmente eleito. No seu governo, teve de se ver com essa crise, que estava arrasando o sul e sua economia. Mas a principal realização de seu governo foi a instauração da “Política do Sol” – a busca da reconciliação e da reunificação depois de meio século de separação sob a ocupação.

Durante décadas, Kim Il Sung, o fundador da Coreia Popular, havia lançado os princípios para a reunificação pacífica da milenar nação coreana, enquanto seguidas tiranias a serviço da ocupação transformavam, no sul, qualquer gesto nesse sentido, em “crime contra a segurança nacional” e “crime de traição”. Com Kim Dae Jung, a visita ao norte, a Declaração de 15 de Junho, a vibração do encontro com Kim Jong Il, passou a haver no sul uma expressão ampla da vontade nacional pela reunificação – e que o presidente seguinte, Roh Moo Hyun, teve o mérito de manter. Em seu último discurso como presidente, Dae Jung reafirmou a urgência da reconciliação intercoreana. “É a melhor maneira de pôr fim à tragédia nacional e reunificar a pátria”.

O atual quadro político no sul, e o retrocesso na política de reunificação sob o governo Lee, vinham preocupando muito Dae Jung. Ele recentemente convocou o povo a voltar a lutar pela democracia, defender a situação das famílias trabalhadoras e restaurar os avanços nas relações intercoreanas. De acordo com o “Hankoryeh”, o derradeiro discurso que preparou antes de sua morte foi dedicado à solução pacífica das relações intercoreanas. A convite da Câmara de Comércio da União Europeia, Dae Jung conclamou o presidente dos EUA, Barack Obama, “a tomar a corajosa decisão de pôr fim às relações antagônicas com a Coreia do Norte”.

ANTONIO PIMENTA
 


Primeira Página

 

Página 2

BNDES aumenta repasse de recursos às multinacionais

Resposta à Anatel

Comissão aprova versão piorada do projeto de entrega da TV paga às teles estrangeiras

Expediente

Página 3

Conselho confirma decisões de Paulo Duque e encerra ações

Ex-secretária não confirma na CCJ que foi pressionada

Lula condena órgãos que paralisam obras e prejudicam o país e o povo

FT: leilão no pré-sal é o que interessa às múltis

Kamel começou testar hipóteses em filme pornô

Senadores rejeitam requerimentos da oposição contra a Petrobrás na CPI

Justiça cega e efeito Serra

Vox Populi diz que José Serra tem 30% e Dilma Rousseff 21%

Página 4

AET: Plano da Telefónica para Speedy sair da crise é ficção

Escritores e jornalistas de São Paulo farão homenagem à professora Paula Beiguelman

Editais

Cartas

Página 5

“Tarifas subiram e a qualidade caiu em aeroportos privatizados”

Frente Parlamentar em Defesa da Infraero convoca audiência pública para o dia 26

Terceirizados das elétricas paulistas paralisam contra atrasos salariais

Ministério Público entra com ação para barrar porto ilegal de Eike/Anglo American

Apeoesp fará assembleia na Sé para debater projeto de Serra

Aposentados: proposta única contra o fator previdenciário 

Governo federal dará preferência aos produtos de tecnologia nacional no setor de informática

73 canavieiros são achados em condições precárias no MS

Página 6

Governo da Venezuela destina 7,6% do PIB para a educação

Lei universaliza o ensino público e barra extorsão nas escolas privadas 

Espaço aéreo venezuelano é violado por helicópteros da Colômbia, denuncia deputado 

Tegucigalpa: delegação da OEA recebida com Xiomara Castro à frente de ato contra golpe  

Parlamento do Mercosul exige retorno à constitucionalidade em Honduras

Bandos de paramilitares atuam em 273 municípios colombianos

Cristina Kirchner lança plano para geração de empregos

“EUA mantém bases em 40 países enquanto atravessam decadência sem precedentes”

Página 7

Coreia despede-se de Dae Jung, patrono no Sul da reunificação

Kim Dae Jung defendeu tratado definitivo de paz

Kim Jong Il envia mensagem de pêsames à família

Base de Sarkozy nos Emirados Árabes Unidos aumenta desestabilização do Oriente Médio

Crise dos EUA assola México: cresce inadimplência e suicídios

O Império e os robôs

Guerrilha afegã amplia ataques e Karzai apela para a censura

Página 8

Oswaldo Aranha: “Getúlio, o destino da Pátria se espraiará na afirmação renovada das tuas ideias” 

Leia

Teles, Anatel e STJ se acertam para assaltar usuário com tarifa de DDD em ligação local
Anatel protela decisão sobre superintendente que as teles guiavam

Conselheiro denuncia lobby na Anatel para aliviar multa de teles

Sarney diz à oposição que está pronto para a paz ou para a guerra
Nova base dos EUA na Colômbia tem raio de ação para alcançar a metade do continente
Mídia inventa risco para facilitar múltis mamarem o pré-sal
Operários jogam pela janela privatizador de siderúrgica na China
Justiça bloqueia 27 fazendas de réu que Gilmar mandou soltar

Gato comeu 2 bi que AES e Duke estavam obrigadas a investir em energia até 2008

Montadora pré-falida arma com Yeda para tomar 1 bi do BNDES
Sarney anula os 663 atos secretos e exige devolução do que foi pago indevidamente
“Privatização que deu certo” cria milhões de usuários desplugados

Tropelias do BC e BNDES arruinaram PIB de 2009

OEA dá 72 horas a golpistas para que devolvam o poder a Zelaya

Dilma ultrapassa Serra no Nordeste, informam as pesquisas do Dem

BNDES desvia grana do crescimento para monopólios na UTI

Mídia golpista degola seus cupinchas para atear fogo no Senado

320 parlamentares lançam a Frente em Defesa da Petrobrás

“O pré-sal é nosso!”, entidades convocam ato dia 19 na Paulista

Sem priorizar mercado interno e as empresas nacionais não há meio de esconjurar a crise

Múltis intensificam lobby para assumir controle do pré-sal 

BC pôs Brasil na rota do tsunami elevando o juro relativo para atrair capital externo

GM já era

CPI da Petrobrás deve deixar tucanos fora da presidência e relatoria

Tucanos prosseguem com CPI sabotagem do governo FH contra Petrobrás, diz Aepet

O que o Brasil quer é saber como tucanos afundaram a maior plataforma do mundo

Múltis adquirem 30 calabares no Senado para zoar Petrobrás

União jogaria dinheiro fora se deixasse múlti faturar com o pré-sal

Para Gilmar Mendes, STF tem que se lixar para a voz do povo
Múltis querem mamar petróleo que Petrobrás descobriu no “pré-sal”

“Para quem no começo falava menas laranja é chique demais”

Bank of America e Citibank estão de pires na mão

PF indicia Dantas em cinco artigos do Código Penal

‘V. Exa. não está falando com os seus capangas do Mato Grosso’

Lula reduz o superávit primário e libera mais R$ 38 bi para investir

“País deve se basear na força do mercado interno”, afirma Lula

Empresas nacionais repelem portaria que estimula importação de máquinas usadas

BC usa “previsões” para frear queda da taxa básica de juros

Revolta contra os cupins financeiros conflagra Londres

Centrais querem mais emprego e menos juro para impedir tsunami de invadir nossa praia

Remessas ao exterior mantêm a escalada e vão a US$ 2,6 bilhões

Bancos propõem corte na renda da caderneta de poupança em prol do achaque ao Erário

Múltis drenam do país US$ 3,266 bilhões só em dez dias de março

Vale demite, reduz salários e distribui R$ 5 bi a acionistas

Sob pressão, BC recua juro outro pontinho e meio

Aumento do IDE agrava sangria de recursos do Brasil para fora

Desnacionalização e gestão temerária sufocam a Embraer

Solução para a Embraer é voltar a ser do Estado

Febraban diz que reduz spread se a União pagar conta de inadimplentes

“Decisão do governo é não emprestar a quem desemprega”, diz Lula

Lula: “Eles cultivam o ódio dos de cima contra os de baixo” 

BC assalta 80 bi das reservas para ajudar bancos em Wall Street

Juros e pilantragem de múltis fazem produção industrial encolher 19%

Repatriamento de capital por múltis ameaça as contas externas do Brasil

Juro alto do BC é o fundamento do spread aloprado

Conselheiros do CDES pedem a antecipação da reunião do Copom

Meirelles recua debaixo de vara e reduz os juros em um pontinho

Centrais fecham com Lula ofensiva contra os juros, demissões e redução dos salários

Fiesp abre guerra contra os salários dos trabalhadores

BB paga R$ 4 bilhões para Votorantim ficar com o controle do BV

Juros e alarmismo midiático freiam a produção industrial

 Israel testa Obama com chacina contra palestinos em Gaza

Para Lula, juros têm que cair no começo de 2009

Para nababos da Vale, povo duro é a melhor receita contra a crise

“Toma o beijo da despedida, seu cachorro!”

Meirelles afronta o Brasil e não reduz taxa de juros para jogar país na crise

Alencar mantém BC sob pressão: “esses juros são anomalia”

Lula a Meirelles: “juro está além daquilo que o bom senso indica”

Montadoras almoçam os R$ 8 bi do crédito e mantêm ameaça de demitir trabalhadores

Meirelles diz que não aceita baixar juro para priorizar crescimento

Juro alto dissipa 29% da renda disponível no país, afirma Ipea

Procurador avalia que há provas para Daniel Dantas pegar um ano a mais que Al Capone

“Gasto público que precisa ser cortado é o juro”, diz Ipea

Meirelles quer que Brasil traia o compromisso com G-20 sobre redução do juro

China põe R$ 1 trilhão na infra-estrutura para crescer 9% em 2009

EUA responde à crise votando em massa na mudança

Fusão de Unibanco com Itaú torna mais anti-social sistema financeiro privado

Banqueiros põem o compulsório no bolso e dão uma banana ao crédito

Greve da Polícia Civil cresce e responde a Serra nas ruas de SP

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab

Governador trai promessa e dá ordem para PM atacar policiais

Marta sobe porque é Lula. Kassab cai porque é oposição

Retratação de Gabeira reafirma preconceito contra “suburbanos”

Inauguração da P-51 é resposta do Brasil à crise

Eleições dão vitória aos aliados de Lula em todas as regiões

Lula pede a S. Paulo que vote em Marta: “temos as mesmas idéias e projetos”

Veto popular assusta republicanos e trava bailout de US$ 700 bi a especulador falido

Economia na mão de especuladores levou EUA à crise, diz Lula

Para Serra, Kassab é leal. Alckmin, não

Lula mobiliza PF para fechar nossa fronteira a terroristas da Bolívia

Kassab usa Ama para passar verba pública aos grupos privados

Com inflação em queda, BC eleva juro para afundar o Brasil em 2009

Comando do Exército desmente Jobim: “a maleta da Abin não serve para escutas”

Maleta não faz grampo, apenas a varredura, diz técnico da Abin

Quadrilha pró-Dantas acusa Abin de gravar seu truta no Supremo

Trabalhadores se unem e dão apoio unânime à Marta

China desbanca EUA da liderança olímpica

Tucanos vão ao STF para derrubar o piso salarial de professor

Magistrados armam barraco no Supremo

Lula convoca UNE a deflagrar campanha do ‘Pré-sal é Nosso!’

Kassab responsabiliza Alckmin por atrofia do Metrô-SP e vice-versa

BC faz do Brasil último peru com farofa em mesa de especulador, diz Delfim Netto

Alckmin tira o corpo fora e põe na conta de Serra o desastre da Linha 4 do Metrô

BC manipula previsão de crescimento para forçá-lo a despencar