“Donos do CS da ONU perderam uma oportunidade”, afirmou Lula

“Sanções ao Irã mostram que Conselho já não tem mais representatividade”, completou o presidente

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira em Brasília, o presidente Lula criticou a decisão tomada pelo Conselho de Segurança da ONU de ampliar as sanções contra o Irã. “Acho que foi um equívoco a tomada de decisão. Lamentavelmente, desta vez, quem queria negociar era o Irã e quem não queria negociar eram aqueles que acham que a força resolve tudo”, assinalou.

As sanções tiveram como base acusações, consideradas pelo Brasil e outros países como infundadas, dos Estados Unidos contra o Irã de que este país estaria usando o seu programa energético de enriquecimento de urânio para a fabricação de armas atômicas.

Para o presidente Lula, “o Brasil e a Turquia fizeram o que os países membros do Conselho de Segurança da ONU não conseguiram fazer: levar o Irã para a mesa de negociação”. “Em vez de terem um comportamento de chamar o Irã para a mesa, resolveram, na minha opinião, apenas por birra, manter as sanções, que vão terminar não tendo nenhuma implicação para o Irã”, avaliou. “Eu acho que o Conselho de Segurança jogou fora uma oportunidade histórica de negociar tranquilamente o programa nuclear iraniano e, ao mesmo tempo, discutir com mais profundidade a desativação pelos países que já têm bombas nucleares”, disse Lula.

O presidente acrescentou que a decisão tomada enfraquece ainda mais um órgão que, segundo Lula, “já não tem representatividade política”. “Eu acho que é um episódio que enfraquece o Conselho de Segurança das Nações Unidas”. “Nós estamos tentando reformá-lo há mais de 17 anos, porque ele não representa mais a atualidade política do mundo”. “Ele representa uma correlação de forças existente em 1948, quando foi criada a ONU”, lembrou. “A geografia política e econômica do mundo mudou e nós queremos que a ONU tenha mais representatividade, que tenha gente da América Latina, da África, da Índia, que tenha outros países, e os senhores que são donos do Conselho não querem abrir mão, porque não querem levar ninguém para sentar à mesa e democratizar de verdade o Conselho de Segurança (CS) da ONU”, destacou Lula.

O presidente reforçou que “a melhor maneira de você resolver um problema conflituoso é gastar o máximo de tempo que tiver para dialogar”. “Vocês estão lembrados que, quando eu fui ao Irã, muita gente dizia que o Irã estava nos enganando, que o Irã não ia aceitar assinar nenhuma carta, que não ia assinar compromisso. O que aconteceu? Em 18 horas, nós conseguimos assinar uma carta, o Irã se comprometendo a cumprir aquilo que era o desejo dos membros do Conselho de Segurança, de sentar à mesa de negociação”, salientou.

Sobre os dois votos contrários às sanções - do Brasil e da Turquia, Lula reafirmou a justeza da posição assumida pelos dois países e disse que a decisão do conselho foi uma “vitória de Pirro”. “O Brasil tomou a decisão que nós entendíamos ser necessária tomar”, afirmou. “Conversei muito com o primeiro-ministro da Turquia hoje e firmamos a decisão conjunta de votar contra, porque nós temos os nossos nomes e as nossas assinaturas em uma declaração feita em Teerã”, prosseguiu o presidente.

“Fizemos um acordo, assinamos um documento, demos uma chance aos países do Conselho de Segurança de negociar, e eles provaram que não queriam negociar”, criticou Lula. “Portanto, eu acho que as sanções foram uma vitória, como diria no Brasil, uma ‘vitória de Pirro’. Como diria o nosso saudoso Leonel Brizola, “isso é uma vitória de Pirro” do Conselho de Segurança”, repetiu.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, também condenou a decisão do CS. Ele questionou o que chamou de “pressa” das potências internacionais em aprovar a resolução proposta pelos EUA contra o Irã. Segundo Amorim, “a rapidez em votar as sanções se deve ao fato de a opinião pública internacional ter começado a ver de modo favorável o acordo com o Irã, que prevê a troca de combustível nuclear”. “Houve uma pressa imensa em aprovar a resolução. Por que essa pressa? Porque crescentemente a opinião internacional cada vez mais via os méritos da Declaração de Teerã”, denunciou.

Segundo o ministro, o Irã sequer teve tempo para discutir eventuais modificações no acordo no caso de haver divergência por parte da Agência Internacional de Energia Atômica. “Nem sequer foi dada oportunidade de dizer o que deveria ser mudado”, declarou Amorim. Ele voltou a dizer que sanções são ineficazes e argumentou que “os países têm que votar [na ONU] de acordo com suas consciências, não porque conseguiram vantagem de vender mais isso ou mais aquilo”. O chanceler lembrou que durante os últimos sete anos as punições aplicadas ao Irã pela ONU não tiveram efeito. “Diante de todos esses fatos e da nossa convicção de que sanções ou não conduzem a nada ou levam a tragédias, o Brasil juntamente com a Turquia votou contra as sanções”, destacou.

A embaixadora Maria Luiza Ribeiro Viotti, representante do Brasil no CS, foi a responsável pela defesa das posições brasileiras. “Experiências passadas da ONU, notadamente o caso do Iraque, mostram que uma espiral de sanções, ameaças e isolamento podem ter conseqüências trágicas”, disse a embaixadora (veja mais detalhes na página 7). “Nós votaremos contra também porque a adoção de sanções vai contra os esforços de sucesso do Brasil e da Turquia em fazer o Irã negociar uma solução para seu programa nuclear. Como o Brasil declarou repetidamente, a declaração de Teerã adotada no dia 17 de maio é uma oportunidade única que não deve ser perdida. Foi aprovada nos níveis mais altos da liderança iraniana e endossada pelos seus parlamentares”, completou Maria Luiza Viotti.

SÉRGIO CRUZ
 


 

Primeira Página

 

Página 2

 

‘Ritmo chinês’ é invenção para bloquear crescimento do país

Copom eleva Selic a 10,25%

Para centrais, juros altos só favorecem os especuladores

Produção industrial desacelera em abril

Apesar do BC, inflação registra queda em maio

Serpro torna-se prestadora exclusiva de informática aos órgãos do governo federal

CEF defende PNBL e sinaliza que troca teles pela Telebrás

Expediente

 

Página 3

 

“Donos do CS da ONU perderam uma oportunidade”, afirmou Lula

Assim como em Minas, PT e PMDB farão coligação no DF

Com Lula, ajudei a mudar este país, diz Dilma

Serra quer Uribe como seu guia espiritual

Pré-sal: partilha e capitalização passam, mas royalty nefasto também

Skaf: “preço dos pedágios em SP é um absurdo”

Ajuda de R$ 330 milhões para vítimas das chuvas já foi liberada, anuncia Cabral

Alckmin perde apoios porque governo tucano em SP é um desastre, afirma Mercadante

 

Página 4

 

Aldo denuncia ação estrangeira contra o novo Código Florestal

Engenheiros agrônomos declaram seu “pleno apoio” ao relatório do Código

TJ mantém inquérito sobre propina paga pela Alstom ao governo de SP sob sigilo

Movimento convoca dia de luta contra pedágio abusivo em SP

MPF-BA proíbe a Iberdrola de cobrar imposto do consumidor

CARTAS 

 

Página 5

 

“Reajuste dos aposentados será uma vitória para todo o Brasil”

TJ de São Paulo não dá reajuste e servidores continuam a greve

Petroleiros da FUP definem pauta para a campanha salarial: 10% de aumento real

Dunga: Brasil manterá sua atual formação na estreia

Trabalhadores param Renault contra perseguição sindical

Ousar lutar, ousar vencer! - Carlos Ramiro de Castro

 

Página 6

 

Israel quer investigar ativistas da frota e não seus assassinos 

Avnery, líder israelense do Bloco da Paz atacado após ato contra agressão a frota humanitária

“Peres assassino”, proclamou a multidão na visita do presidente de Israel a Seul   

Mancha de petróleo chega a 200 mil quilômetros quadrados e governo dos EUA agora quer plano para conter vazamento 

Os 50 anos da Independência do Congo (3) 

Tempestade de Crédito na Europa(1)

 

Página 7

 

Conselho da ONU se submete a EUA e aprova sanção contra Irã

Apaziguamento e suas lições

Servidores públicos fazem greve geral na Espanha para impedir corte dos salários

“Brasil considera não-natural correr para sanção antes de apreciar acordo”, afirma a embaixadora Maria Luiza

Embaixador iraniano Khazaei, sobre as sanções: “o outro lado escolheu caminho da confrontação”

Para governo húngaro ‘Estado pode quebrar’

Lançamento de foguete da Coreia do Sul sofre mais um adiamento

Desenvolvimento social e econômico da Bielorrússia

Presidente do Sudão participa de reunião sobre paz em Darfur

 

Página 8

 

Diniz Vitorino: Poeta mestre da viola nordestina 

Publicidade "Santa Joana dos Matadouros"

 

ÚLTIMAS EDIÇÕES

Conferência aprova a agenda nacional para consolidar a era Lula
30% dos que apoiam Serra acham que ele é o candidato de Lula
Cortar benefício de aposentados com o país crescendo é pura sacanagem
Enciumado com Lula, EUA ignora acordo e pede sanções ao Irã
Pesquisas de maio mostram que Folha fraudou resultados
“Serra agora sabe tudo que não sabia quando estava no governo”, diz Lula
FED e UE preparam curra contra Itália, Portugal e Espanha
Lula decide reativar Telebrás para levar banda larga a todos
British e Halliburton provocam catástrofe ecológica nos EUA
Petrobrás faz nova descoberta de óleo ultrafino no pré-sal
“Atrasar Belo Monte é coisa de quem faz figa para que volte o apagão”, diz Lula
Portugal diz ao MinC que não pode obrigar autor a renegar direito
Folha perpetra outra fraude em pesquisa para empurrar Serra
Para PSDB, pesquisa em que Dilma cresce tem de ser proibida
Marciano quer que Oi passe a gerir rede de fibra ótica do governo
Dilma dá partida na campanha pedindo bênção a Tancredo
Vox Populi desvenda a fraude da Folha: Dilma é que subiu 4 pontos
Lula destaca a integridade de Dilma e Serra diz que sabe tudo de teatro
“Folha” faz campanha antecipada estufando Serra 10 pontos no Sul
“Quem faz campanha antecipada são só os tablóides de sempre”
Serra declara que não dialoga com professor porque ‘greve é de 1%
Rio enterra nas ruas a tramoia de deputados para assaltar royalties
Pesquisas indicam que Dilma começou a ultrapassar Serra

EUA faz cena para o Brasil fugir do dever de administrar-lhe as sanções da OMC

O pré-sal é nosso! Leilão é privatização!
Lula adverte Hillary a não tratar o Irã como Bush tratou o Iraque
Para Ciro, a queda de Serra diminui o risco de retrocesso
Casta que controla Conselho quer ONU esvaziada, diz Lula

“Continuar o projeto de Lula é a razão da minha candidatura”

Arruda e mais cinco da quadrilha passam o carnaval na cadeia
Congresso dá apoio a Lula para prosseguir as obras da Petrobrás
Teles recuam e dizem que plano para ativar a Telebrás ‘é bacana’
Americanos dizem que iam vender as crianças haitianas  a famílias piedosas
Pesquisa “Sensus” dá empate técnico entre Dilma e Serra
Plano propõe reativar Telebrás para superar crise da banda larga
Acordo com ONU veta interferência dos EUA na segurança do Haiti

Máfia de Arruda não tem isenção para julgar o seu chefe, conclui TJ

EUA invadem o Haiti e dificultam chegada a ajuda humanitária

Brasil lidera ação de solidariedade ao povo haitiano

Máfia do panetone protela julgamento com assalto à CPI
Papai Noel do STJ suspende ações contra Daniel Dantas

Serra pediu à Globo para aliviar Arruda

Discurso de Obama no Nobel da Paz fala 42 vezes em guerra

Governador ladrão lança a cavalaria contra estudantes

Sedex com dinheiro para Arruda veio de fornecedor de Serra
Quem tem Yeda, não pode falar do Arruda, diz o Dem a tucanos

Arruda esclarece: a propina era para comprar panetone 

Invasão do Brasil pelo dólar virtual passa de 17 bilhões em outubro

Antilulismo de Serra leva sua candidatura a cair mais 8 pontos

Tucanos passaram a amigos fiscalização da obra do rodoanel

Desabamento do rodoanel é a cara do governo Serra

Atribuir apagão a “fator climático” é lero de tucano
EUA deflagra guerra cambial e Fazenda hesita em ir à luta
Investimento frio da Telefónica no Brasil agita a Bolsa de NY

Aécio põe namorada a nocaute com murro no meio da festa VIP

Democratas vetam a entrada de Serra em seu programa na TV

SPC apura sumiço de meio bilhão do fundo de pensão da Sabesp
Parasitismo de teles pôs na ordem do dia a volta da Telebrás
Telefónica ganha de Serra isenção fiscal para fraudar usuário
“PMDB pode assumir de público que tem a vice”, afirma Berzoini
Oposição sem voto quer mudar quorum para lei do pré-sal

Usuário perde as estribeiras com a ferrovia privatizada no Rio de Janeiro

Yes, we créu!

Golpista relaxa toque de recolher mas lota prisões em Honduras

Congresso pede o fim do estado de sítio em Honduras
ONU e OEA apoiam Lula: Zelaya deve voltar de imediato para a presidência

Zelaya volta e instala QG da legalidade na Embaixada do Brasil

Ipea acha cedo para considerar que a economia já se recuperou

Juro e BNDES mantêm o crescimento do PIB negativo no semestre

Telefónica deixa SP sem comunicação no meio do temporal

Lula convoca Brasil a deixar maus tempos da lei 9478 para trás

Mídia golpista tira a máscara e advoga o pré-sal para as múltis
Projeto para o pré-sal abre perspectiva para o retorno da lei 2004
Anatel libera Speedy sem que Telefónica conserte os defeitos
Trapaça para isentar teles de pagar multa abre crise na Anatel
Conselho remete as ações contra Sarney para o arquivo morto
Teles, Anatel e STJ se acertam para assaltar usuário com tarifa de DDD em ligação local
Anatel protela decisão sobre superintendente que as teles guiavam

Conselheiro denuncia lobby na Anatel para aliviar multa de teles

Sarney diz à oposição que está pronto para a paz ou para a guerra
Nova base dos EUA na Colômbia tem raio de ação para alcançar a metade do continente
Mídia inventa risco para facilitar múltis mamarem o pré-sal
Operários jogam pela janela privatizador de siderúrgica na China
Justiça bloqueia 27 fazendas de réu que Gilmar mandou soltar

Gato comeu 2 bi que AES e Duke estavam obrigadas a investir em energia até 2008

Montadora pré-falida arma com Yeda para tomar 1 bi do BNDES
Sarney anula os 663 atos secretos e exige devolução do que foi pago indevidamente
“Privatização que deu certo” cria milhões de usuários desplugados

Tropelias do BC e BNDES arruinaram PIB de 2009

OEA dá 72 horas a golpistas para que devolvam o poder a Zelaya

Dilma ultrapassa Serra no Nordeste, informam as pesquisas do Dem

BNDES desvia grana do crescimento para monopólios na UTI

Mídia golpista degola seus cupinchas para atear fogo no Senado

320 parlamentares lançam a Frente em Defesa da Petrobrás

“O pré-sal é nosso!”, entidades convocam ato dia 19 na Paulista

Sem priorizar mercado interno e as empresas nacionais não há meio de esconjurar a crise

Múltis intensificam lobby para assumir controle do pré-sal 

BC pôs Brasil na rota do tsunami elevando o juro relativo para atrair capital externo

GM já era

CPI da Petrobrás deve deixar tucanos fora da presidência e relatoria

Tucanos prosseguem com CPI sabotagem do governo FH contra Petrobrás, diz Aepet

O que o Brasil quer é saber como tucanos afundaram a maior plataforma do mundo

Múltis adquirem 30 calabares no Senado para zoar Petrobrás

União jogaria dinheiro fora se deixasse múlti faturar com o pré-sal

Para Gilmar Mendes, STF tem que se lixar para a voz do povo
Múltis querem mamar petróleo que Petrobrás descobriu no “pré-sal”

“Para quem no começo falava menas laranja é chique demais”

Bank of America e Citibank estão de pires na mão

PF indicia Dantas em cinco artigos do Código Penal

‘V. Exa. não está falando com os seus capangas do Mato Grosso’

Lula reduz o superávit primário e libera mais R$ 38 bi para investir

“País deve se basear na força do mercado interno”, afirma Lula

Empresas nacionais repelem portaria que estimula importação de máquinas usadas

BC usa “previsões” para frear queda da taxa básica de juros

Revolta contra os cupins financeiros conflagra Londres

Centrais querem mais emprego e menos juro para impedir tsunami de invadir nossa praia

Remessas ao exterior mantêm a escalada e vão a US$ 2,6 bilhões

Bancos propõem corte na renda da caderneta de poupança em prol do achaque ao Erário

Múltis drenam do país US$ 3,266 bilhões só em dez dias de março

Vale demite, reduz salários e distribui R$ 5 bi a acionistas

Sob pressão, BC recua juro outro pontinho e meio

Aumento do IDE agrava sangria de recursos do Brasil para fora

Desnacionalização e gestão temerária sufocam a Embraer

Solução para a Embraer é voltar a ser do Estado

Febraban diz que reduz spread se a União pagar conta de inadimplentes

“Decisão do governo é não emprestar a quem desemprega”, diz Lula

Lula: “Eles cultivam o ódio dos de cima contra os de baixo” 

BC assalta 80 bi das reservas para ajudar bancos em Wall Street

Juros e pilantragem de múltis fazem produção industrial encolher 19%

Repatriamento de capital por múltis ameaça as contas externas do Brasil

Juro alto do BC é o fundamento do spread aloprado

Conselheiros do CDES pedem a antecipação da reunião do Copom

Meirelles recua debaixo de vara e reduz os juros em um pontinho

Centrais fecham com Lula ofensiva contra os juros, demissões e redução dos salários

Fiesp abre guerra contra os salários dos trabalhadores

BB paga R$ 4 bilhões para Votorantim ficar com o controle do BV

Juros e alarmismo midiático freiam a produção industrial

 Israel testa Obama com chacina contra palestinos em Gaza

Para Lula, juros têm que cair no começo de 2009

Para nababos da Vale, povo duro é a melhor receita contra a crise

“Toma o beijo da despedida, seu cachorro!”

Meirelles afronta o Brasil e não reduz taxa de juros para jogar país na crise

Alencar mantém BC sob pressão: “esses juros são anomalia”

Lula a Meirelles: “juro está além daquilo que o bom senso indica”

Montadoras almoçam os R$ 8 bi do crédito e mantêm ameaça de demitir trabalhadores

Meirelles diz que não aceita baixar juro para priorizar crescimento

Juro alto dissipa 29% da renda disponível no país, afirma Ipea

Procurador avalia que há provas para Daniel Dantas pegar um ano a mais que Al Capone

“Gasto público que precisa ser cortado é o juro”, diz Ipea

Meirelles quer que Brasil traia o compromisso com G-20 sobre redução do juro

China põe R$ 1 trilhão na infra-estrutura para crescer 9% em 2009

EUA responde à crise votando em massa na mudança

Fusão de Unibanco com Itaú torna mais anti-social sistema financeiro privado

Banqueiros põem o compulsório no bolso e dão uma banana ao crédito

Greve da Polícia Civil cresce e responde a Serra nas ruas de SP

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab

Governador trai promessa e dá ordem para PM atacar policiais

Marta sobe porque é Lula. Kassab cai porque é oposição

Retratação de Gabeira reafirma preconceito contra “suburbanos”

Inauguração da P-51 é resposta do Brasil à crise

Eleições dão vitória aos aliados de Lula em todas as regiões

Lula pede a S. Paulo que vote em Marta: “temos as mesmas idéias e projetos”

Veto popular assusta republicanos e trava bailout de US$ 700 bi a especulador falido

Economia na mão de especuladores levou EUA à crise, diz Lula

Para Serra, Kassab é leal. Alckmin, não

Lula mobiliza PF para fechar nossa fronteira a terroristas da Bolívia

Kassab usa Ama para passar verba pública aos grupos privados

Com inflação em queda, BC eleva juro para afundar o Brasil em 2009

Comando do Exército desmente Jobim: “a maleta da Abin não serve para escutas”

Maleta não faz grampo, apenas a varredura, diz técnico da Abin

Quadrilha pró-Dantas acusa Abin de gravar seu truta no Supremo

Trabalhadores se unem e dão apoio unânime à Marta

China desbanca EUA da liderança olímpica

Tucanos vão ao STF para derrubar o piso salarial de professor

Magistrados armam barraco no Supremo

Lula convoca UNE a deflagrar campanha do ‘Pré-sal é Nosso!’

Kassab responsabiliza Alckmin por atrofia do Metrô-SP e vice-versa

BC faz do Brasil último peru com farofa em mesa de especulador, diz Delfim Netto

Alckmin tira o corpo fora e põe na conta de Serra o desastre da Linha 4 do Metrô

BC manipula previsão de crescimento para forçá-lo a despencar