RPDC convida Coreia do Sul para debate
em nível militar sobre suas pendências

O Ministro das Forças Armadas Populares da Coreia e membro da Comissão de Defesa Nacional Kim Yong Chun encaminhou no dia 21 ao Ministro da Defesa da Coreia do Sul, Kim Kuan Jin, proposta de que os dois países estabeleçam conversação de alto nível para eliminar as tensões entre as duas partes da península coreana.

Em um telefonema ao ministro da Defesa sul coreano, o ministro da RPD da Coreia Kim Yong Chun propôs que as conversações se realizem em um lugar que ambas as partes considerem conveniente, que ela aconteça na primeira quinzena de fevereiro e que no fim de janeiro se façam as conversações preliminares para discutir as questões técnicas preparatórias. Kim Yong Chun afirmou também que a parte norte deseja que “a reunião seja aberta para tratar todos os assuntos militares pendentes e que encontre soluções negociadas” e reafirmou a “inquebrantável vontade do Exército Popular Coreano em conseguir a distensão na península coreana e melhorar as relações norte-sul para o futuro da reunificação independente a paz e a prosperidade”.

A Coreia do Sul considerou “positiva a realização de contatos preparatórios para as conversações militares de alto nível” declarou um representante do Ministério da Defesa sul-coreano à agência Xinhua. No dia 22 a agência sul-coreana Yonhap noticiou que o governo da Coreia do Sul havia decidido aceitar a proposta da RPDC para o diálogo.

Hong Lei, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, declarou em Pequim que “a China apoia e dá as boas vindas à melhoria das relações entre os dois países, ao avanço da reconciliação e a intensificação da cooperação bilateral através do diálogo. Esperamos que essas conversações de alto nível sejam positivas. Este mecanismo de diálogo será o contato de maior nível mantido entre as Forças Armadas da RPDC e da Coreia do Sul nos últimos anos”.

O Presidente da China Hu Jintao e o Presidente dos EUA, Barak Obama, discutiram, entre outras questões, sobre a tensão na península coreana durante a recente visita do presidente chinês a Washington. Foi publicada no dia 19 uma declaração conjunta China-EUA onde os dois presidentes sublinharam “a importância de melhorar as relações norte-sul para a distensão na península coreana e o diálogo inter-coreano”. A nota frisou que China e EUA esperam que “logo sejam reabertas as portas do diálogo a seis partes (entre RPDC, China, Rússia, EUA, Coreia do Sul e Japão) para que se resolvam os problemas surgidos na imple-mentação da declaração conjunta de 19 de setembro para a desnuclearização da península coreana”.

Sobre a proposta apresentada a Seul pela RPD da Coréia, Mark Toner, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, declarou no dia 20 que “as potenciais conversações militares entre o norte e o sul da Coreia constituem-se num sinal positivo e bem vindo”. No dia seguinte o Secretário de Imprensa da Casa Branca, Robert Gibbs, afirmou que as “potenciais conversações entre o Norte e o Sul são um passo importante”.  

R.C.


 

Primeira Página

 

Página 2

Aepet: Petrobrás precisa priorizar empresas genuinamente nacionais

Anatel autoriza Telebrás a operar banda larga até o consumidor final 

Estatal anuncia produção recorde de petróleo e gás

CNI: decisões do BC desaceleram o ritmo de expansão da indústria

Cai expectativa de consumo das famílias, aponta Fecomércio-SP

Volta de Aristide ao Haiti será bem-vinda, afirma embaixador

Expediente

Página 3

Mínimo de 580 é crescimento e tabela do IR corrigida é justiça

Dilma define R$ 11 bilhões do PAC para a contenção de encostas e drenagens

Presidenta recebe Marta e dá apoio ao futebol feminino

Para Alckmin, gestão serrista na Secretaria de Logística e Transportes é caso de polícia 

Fernando Henrique rebaixa o papel do Brasil no mundo

Em nota conjunta, autoridades de Nova Friburgo repudiam “Veja”

Filantropo Álvaro Dias apresenta um recibo de doação com data suspeita 

Arruda é indiciado em outro crime: fraude na decoração natalina do DF

Página 4

Agnelo lança ações emergenciais para reverter caos na Saúde do DF

Agricultores do RS recebem crédito para aquisição de máquinas e equipamentos

Bairros de São Paulo permanecem alagados mesmo sem chuva

Ministério da Cultura retira a logomarca do Creative Commons de seu site oficial

CARTAS

Página 5

Centrais: “Nossa reivindicação ao governo de R$ 580 está mantida”

Bancários de São Paulo vão às ruas pelo aumento do mínimo

Trabalhadores realizam manifestação no RS e repudiam mínimo de R$ 545

Aeroviários e aeronautas conquistam acordo com 8,75% de aumento nos salários e 10% no piso

Empresas elevam proposta de aumento salarial em 0,1% e Sindpd suspende as negociações

Brasil se classifica para a fase final do Sul-Americano

Santos vence por 4 a 2 e já soma 11 gols em 3 jogos

Botafogo, Fluminense e Flamengo é só goleada

Página 6

Tunísia: multidão cerca sedes de governo pelo fim do velho regime

Evo celebra com bolivianos conquistas após cinco anos de governo popular

Belgas ocupam ruas de Bruxelas contra separatistas

Centrais da Galícia convocam greve geral na região contra as medidas de arrocho

Volta de Baby Doc ao Haiti foi engendrada pelos EUA

Ato lança cabo submarino que conectará Venezuela a Cuba

Peru apoia Estado Palestino com sua capital situada em Jerusalém

Página 7

Bank of America teve prejuízo e Goldman queda no lucro em 2010

Seis bancos americanos devem 222,6 bilhões de dólares ao Fdic

Moscou: atentado em aeroporto deixa 35 mortos

RPDC convida Coreia do Sul para debate em nível militar sobre suas pendências

FMI aprova mais US$ 30 bilhões para a Polônia seguir “robusta e equilibrada”

Cavaco Silva torna-se o presidente de Portugal eleito com menos votos

Paquistaneses protestam contra massacres de civis pelos EUA

Aeroviários da British Airways decidem por greve contra cortes

Página 8

Roberto Simonsen: a indústria e o desenvolvimento do Brasil (3)