EUA executa 64 no Iêmen com drones 

64 civis foram assassinados em ataques de aviões teleguiados dos EUA (drones) contra regiões do sul do Iêmen, durante os dias 9, 10 e 11 de março, denunciaram fontes locais à rede CNN.
 

Lideranças e autoridades da província de Bayda assinalaram que as incursões aéreas perpetradas por cinco drones do Pentágono não atiraram contra esconderijos do grupo Al Qaeda, como foi declarado pelo governo central iemenita,mas contra a população civil da cidade de Jaar e imediações.
 

Os Estados Unidos, trabalhando em conjunto com as autoridades do país árabe, têm usado essas aeronaves repetidamente para atacar a resistência guerrilheira que, expandiu suas operações particularmente no sul do Iêmen durante os meses de levantes que paralisaram o país e acabaram por depor o ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que foi substituído depois de uma eleição em fevereiro por Abd-Rabbu Mansour Hadi.
 

Único candidato às eleições presidenciais do Iêmen, Mansour Hadi, vice do presidente derrubado por milhares de pessoas nas ruas durante várias semanas, foi eleito na base da repressão e dos recursos fornecidos pelos EUA. O Iêmen abriga uma base militar naval norte-americana na Ilha de Socotra. 


Capa
Página 2
Página 3

Juro no BB pode cair para até 2% ao mês e taxas na CEF a 4%

Procuradoria-geral da República recorre ao STF para que crimes de Dantas não fiquem impunes

Lula sai do hospital e em breve retoma vida normal  

O primo mais esperto de José Serra (IV)

Deputado já tem 136 apoios para criar a CPI das ligações entre contraventor e políticos   

Emenda que institui monopólio dos grandes partidos começa a ser apreciada pelos senadores

Eduardo Braga deve ser novo líder

Página 4 Página 5 Página 6

   Produção industrial da argentina cresceu 6,5%

  
   
Congresso egípcio pede saida do embaixador israelense do país

 

  

Página 7

   EUA: sistema arcaico de registro pode anular milhões de votos em novembro

   Grampeadores a serviço de Murdoch voltam para cadeia

Página 8