Canadá: luta dos estudantes contra matrículas extorsivas exige agora “fora premiê Charest”

Prosseguem em Montreal e em toda a província do Quebec, Canadá, as manifestações e panelaços contra a lei do premier Jean Charest que coíbe a livre expressão. No final de semana, milhares de estudantes voltaram às ruas, enquanto o grito de “Fora Charest” se torna cada vez mais frequente.

A mobilização ultrapassou o centésimo dia – quando reuniu 250 mil em Montreal – e já caíram a ministra da Educação, Line Beauchamp, e o chefe de gabinete do premier, Luc Bastien. Um terço dos estudantes estão em greve contra o aumento de 70% nas matrículas nas universidades em cinco anos.

Na tentativa de conter o movimento o governo provincial aprovou no dia 18 uma lei que obriga qualquer concentração com mais de 10 pessoas a ter seu trajetória apresentada previamente à polícia com oito horas de antecedência e que multa pesadamente quem se manifestar. Também foram suspensas as aulas até agosto.

Já foram presas 2500 pessoas – quase 700 num só dia -, a maior onda de prisões em 40 anos. A ordem de advogados do Quebec denunciou a lei por atentar “contra os direitos constitucionais”. Para agravar a crise, o governo de Charest está envolto em um escândalo de corrupção e um parlamentar já foi preso. Acuado, o premier aconselhou os manifestantes a fazerem panelaços “nas sacadas e não nas ruas”.

Por sua vez, 5 mil ferroviários da Canadian Pacific Railway mantêm a greve que iniciaram há uma semana, contra o ataque anunciado às suas aposentadorias. Porta-voz da empresa, que é a segunda maior ferrovia do país, asseverou ser “provável” que o governo tratasse de “aprovar uma legislação que obrigue os trabalhadores em greve a voltarem a seus postos de trabalho”. A greve paralisa 24 mil quilômetros de vias férreas.
 


Capa
Página 2

Desnacionalização faz retroceder indústria e abala contas externas

Mantega: bancos privados têm que reduzir os juros

Fiesp: atividade industrial recua 0,3% em abril 

Presidente Dilma eleva tarifa para inibir as importações predatórias

Dono da Johnnie Walker leva cachaça Ypióca

Fundo dos EUA adquire 100% da churrascaria Fogo de Chão

Primarização da pauta de exportação continua alta. Só Secex vê o contrário

Telmex/AT&T domina 54,2% da TV paga no Brasil, diz Anatel

Expediente

 

 

 
 


 

Página 3

Tour de Gilmar e Demóstenes pela Europa é mistério a ser explicado

Gilmar utilizou os serviços do araponga de Cachoeira

Lula desmente Veja: “meu sentimento é de indignação”

“Não se falou nada disso”, disse o ex-ministro Jobim

Assessor de Cachoeira complica Marconi Perillo

PPL apresenta seu primeiro programa de rádio e TV

PPL: Os seis pontos para o Brasil avançar e se desenvolver

Dilma faz vetos e mudanças no projeto do Novo Código Florestal que foi desvirtuado na Câmara 

Ministro do STJ rejeita ação de improbidade contra 15 pessoas citadas na farsa do “mensalão”

Página 4

MPT cobra de Shell e Basf R$ 1 bi por contaminações em Paulínia

Repórter que humilhou entrevistado na Bahia é indiciada

Carta aberta dos cientistas brasileiros à presidenta da República Dilma Rousseff: Mudanças climáticas: hora de recobrar o bom senso

CARTAS

Página 5

 

 

Página 6

Praça Tahrir rejeita fraude e exige premiê de Mubarak fora do 2º turno

Jogador da seleção palestina mantido em cárcere de Israel, sem julgamento há 3 anos

Israel: apartheid e chantagem nuclear (V)

Rússia denuncia ‘tortura até a morte’ de civis por grupos armados apoiados pelos EUA

Fatah e Hamas se reúnem no Cairo para definir governo de união e eleições

 

Página 7 Página 8

Lembranças de 1964: o Brasil, o golpe de Estado e a verdade (3)