Importação asfixia indústria têxtil e de vestuário no país

O volume de produção das indústrias têxteis e de vestuário apresentou queda representativa de janeiro a outubro deste ano. Segundo informa o Sindivestuário (sindicato que reúne entidades industriais de roupas e confecções). No acumulado do ano, a indústria têxtil caiu 4,6% em relação a igual período de 2011, e a indústria de vestuário, 10,63%.

O presidente da entidade, Ronald Masijah, atribui a forte retração ao aumento da importação. “De 2008 para cá, aumentou 272% o número de produtos importados. Se o governo não tomar providências, esse setor da indústria vai ser asfixiado no Brasil”, avaliou.

A entidade destaca os resultados do setor na indústria do estado de São Paulo. A indústria têxtil recuou 5,73% na produção e de vestuário caiu 17,65% na mesma comparação.

A queda na produção também refletiu no número de pessoas empregadas nessas indústrias. No período, o número de postos de trabalho caiu 5,58% no setor têxtil e 8,79% no vestuário. “Esse foi o pior ano para o setor nos últimos 20 anos. Perdemos em torno de 120 mil empregos”, apontou Masijah. A indústria têxtil e de vestuário é a segunda que mais emprega no país, atrás apenas da construção civil.

Sobre as perspectivas para o ano 2013, o presidente do Sindivestuário afirmou: “é o ano divisor de águas, ou permanece a indústria ou desistimos de vez da produção no Brasil. Se o governo não acenar com alternativas, as indústrias se transformarão em importadoras”.


Capa
Página 2
Página 3 Página 4 Página 5 Página 6 Página 7 Página 8