Lula: Alta do salário mínimo, crédito e transferência de renda foram os antídotos anticrise no meu governo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em Barcelona, ao receber o 24º Prêmio Internacional Catalunha, que o antídoto usado por seu governo contra as crises que assolaram o mundo foi adotar uma "política de transferência de renda, a ampliação do crédito, a elevação do salário mínimo", entre outras medidas que aumentaram o poder de compra da população.

"Todos os setores da economia se beneficiaram: alimentos, vestuário, eletrodomésticos, automóveis e construção civil. Foram criados, em 10 anos, 18 milhões de empregos formais. Foi esse aumento do poder de compra dos brasileiros pobres que deu ao meu país condições de enfrentar as crises financeiras de 2008 e 2009", destacou.

Lula ressaltou que mais investimentos públicos e privados geraram mais emprego e mais renda, impulsionando fortemente o nosso mercado interno. "Estes foram os antídotos que nós usamos contra a crise financeira que abalava o mundo, na contramão dos países que exigiam uma política restritiva, que resultava em menos oportunidades, menos renda e no sacrifício de parcelas já desprotegidas da população", disse.

Ele recebeu o prêmio, destinado a pessoas que tenham contribuído com o desenvolvimento de valores culturais, científicos ou humanos, na noite da quinta-feira (13). Lula se disse orgulhoso por receber a mesmo distinção conferida, em 2006, ao brasileiro-catalão Dom Pedro Casaldáliga, em reconhecimento à luta por ele travada em defesa da dignidade do povo pobre da Amazônia.

O ex-presidente venceu por unanimidade uma eleição que contou com 177 nomes, de 57 países. O júri, presidido pelo escritor e filósofo Xavier Rubert de Ventós, elogiou a política adotada por Lula "a serviço de um crescimento econômico justo".

Durante o anúncio do prêmio, presidente do governo autônomo da Catalunha, Artur Mas, já havia destacado o caráter do ex-presidente brasileiro, "que o permitiu enfrentar, com criatividade e coragem, a pobreza e a desigualdade". O catalão disse ainda que a escolha de Lula foi motivada pela luta que travou durante seus dois mandatos pelo crescimento econômico do Brasil e para "erradicar a pobreza e a miséria".


Capa
Página 2
Página 3

Marco Maia rejeita “casuísmo e ingerência” do STF no legislativo  

Lula ou Dilma venceriam eleição em 2014 já no primeiro turno, segundo o Datafolha   

Líderes de bancadas dão apoio a Maia e condenam golpe contra a Constituição

Secretário-geral da Presidência, parlamentares e PT convocam mobilização em defesa de Lula

Lula: Alta do salário mínimo, crédito e transferência de renda foram os antídotos anticrise no meu governo

Cid diz que governadores estão programando visita de solidariedade a Lula

Debate sobre veto da presidente Dilma Rousseff nos royalties do petróleo fica para o ano que vem

Página 4 Página 5 Página 6

Venezuelanos dizem sim aos avanços obtidos com Chávez

Fidel destaca solidariedade do governo Chávez com países da América Latina

Avança democracia argentina com inicio da aplicação da lei que regula a comunicação

Palestinos que saíram em apoio à Síria contra os agentes da CIA são atacados com morteiros

Calloni: "desinformação é a arma do Pentágono"

Ministro venezuelano informa que quadro da saúde de Chávez evolui e “é positivo”

Página 7 Página 8

O projeto econômico de Getúlio Vargas - 2