ESPORTES

VALDO ALBUQUERQUE

Timão é bicampeão mundial com gol de Guerrero e invasão da Fiel 

16 de dezembro de 2012, um dia que já entrou para a história. Ao vencer o Chelsea por 1 a 0, o Corinthians se impôs como o melhor do mundo, ganhando pela segunda vez o Mundial de Clubes. Se o primeiro tempo foi equilibrado, o segundo foi amplamente dominado pelo Timão. O gol de Guerrero, aos 24 minutos do segundo tempo, foi a coroação de uma excelente jogada tramada pelo alvinegro do Parque São Jorge.

O zagueiro Chicão lançou para Paulinho, que deu de letra para Jorge Henrique, que devolveu de cabeça; o volante invadiu a área driblando e deixou para Danilo, que se livrou de um zagueiro e chutou de direita; a bola espirrou no zagueiro Cahilll, sobrando para cabeçada certeira do camisa 9 corintiano.

Mesmo no início do jogo, com ligeiro predomínio da equipe inglesa, o time do Corinthians sempre esteve bem posicionado, compactado, principalmente a partir do momento em que o técnico Tite mudou os posicionamentos do meia Danilo para o lado esquerdo do campo e do atacante Emerson para o meio – e também por escalar o atacante Jorge Henrique, no lugar do meia Douglas.

Tite sempre primou pelo espírito coletivo e essa é uma das características do Corinthians, desde a conquista do Brasileirão 2011, passando pela Libertadores até chegar ao bicampeonato mundial. Porém, na partida final, há que destacar a performance de alguns jogadores, a começar, obviamente, pelo goleiro Cássio, a dupla de zaga, Chicão e Paulo André, Paulinho, Jorge Henrique, Danilo e Paolo Guerreiro. Aliás, o peruano fez um tremendo esforço para jogar o mundial após a contusão na última partida do Brasileirão, contra o São Paulo.

Pelo lado do Chelsea, o técnico Rafa Benítez alterou a escalação em relação ao jogo anterior, deixando Oscar no banco e escalando Moses no ataque; recuou David Luiz para a zaga, e colocou Lampard no meio. No papel, o milionário time do Chelsea seria superior ao Timão, diziam alguns analistas, principalmente estrangeiros. Só que papel não ganha jogo e as principais peças do ataque do time londrino – Mata, Hazard e Moses – foram anulados pelo esquema montado por Tite. Não deu outra: Vai Corinthians!

O goleiro Cássio ganhou a Bola de Ouro, como melhor jogador do torneio, o zagueiro David Luiz, a Bola de Prata, e o atacante Guerrero, a Bola de Bronze. E como não poderia ser de outra forma, a Fiel também fez a diferença do jeito que só ela sabe.

 

 

Cássio, o paredão alvinegro 

De terceiro goleiro a melhor jogador do Mundial de Clubes, em apenas um ano de Corinthians, eis um resumo da trajetória de Cássio no Timão. Pelo menos seis defesas difíceis, das quais duas à queima-roupa, consagraram de vez o goleiro gaúcho, que se mostrou humilde e dividiu com os companheiros os louros da vitória. “Fiz só a minha parte. Como os outros fizeram ao marcar gols”, disse.

A primeira defesa espetacular aconteceu no início do jogo, ao defender um petardo de Cahill de dentro da pequena área. Pode se dizer que foi a partir daí que o Corinthians equilibrou o jogo, até então sob predomínio da equipe adversária.

O segundo milagre, ao defender com a ponta dos dedos um chute do atacante Moses, já dentro da grande área, que ficou estupefato: “Ele é um goleiro alto, esticou-se todo e fez uma defesa fantástica. Não conseguia acreditar”, se resignou o atacante do Chelsea.

Quando o jogo já estava no final, ocorreu o terceiro milagre: Cássio defendeu com o pé direito um chute forte do atacante Fernando Torres na linha da pequena área.

 

Inaugurado o primeiro Estádio da Copa 2014 em Fortaleza 

Foi inaugurado neste domingo o primeiro estádio pronto para a Copa do Mundo de 2014. A Arena Castelão, em Fortaleza, foi totalmente reformado e a inauguração contou com a presença da presidente Dilma Rousseff.

O estádio terá a capacidade para 67 mil torcedores e receberá seis jogos do Mundial de 2014, incluindo uma das quartas de final. Será o maior e mais importante estádio do Nordeste no Mundial.

A seleção joga em fortaleza na primeira fase da competição e, se depender da torcida da casa, volta para as quartas ou oitavas de final, dependendo de sua classificação. A Arena Castelão também será palco de três partidas da Copa das Confederações do ano que vem, incluindo o confronto da primeira fase Brasil x México, no dia 19 de junho, que marcará a estreia do estádio em um evento oficial da Fifa.


Capa
Página 2
Página 3 Página 4 Página 5 Página 6 Página 7 Página 8