CARTAS

horadopovo@horadopovo.com.br

Hasta Siempre

Neste dia 05, a humanidade perdeu mais uma daquelas vidas que são imprescindíveis. Uma pessoa que deu a sua vida para que seu povo tenha o direito de construir a sua história sem estar sob julgo do imperialismo, para que os venezuelanos possam viver de forma soberana e que os povos do mundo sejam cada vez mais irmãos. O sentimento que fica com a tua partida é de tristeza, mas com a convicção de que todos lutarão para avançar nas mudanças. Que todos lutarão pelo desenvolvimento das nações soberanas. Comandante Chávez, os latino-americanos honrarão o teu legado. Viva Chávez, viva a unidade da América Latina.     

Joaquim de Almeida – por correio eletrônico

 

Chávez

Chávez saiu da vida e entrou de uma vez por todas na história. Líder da revolução Bolivariana, líder da luta pela independência dos povos, da justiça e da verdade. A Venezuela agora precisa se manter forte, seguir os bons ensinamentos do comandante Chávez e seguir sua luta. Honrar seu líder. Seguir os avanços, melhorar cada vez mais. Não será fácil, assim como já não era, mas com a unidade popular tenho certeza que seguirão em frente. Rumo ao socialismo, vitória por vitória.  Viva Chávez.

Alice Matos – por correio eletrônico

 

Missão

Hugo Chávez fez como presidente de seu país o que o Lula fez no Brasil com menor recurso; fez o que Jesus Cristo e Deus, o onipotente, queria e quer que todos os chefes de governos façam para melhorar a vida do pobres e miseráveis desse nosso planeta! Ao tomar essa posição se tornou inimigo mortal dos países colonizadores (EUA e União Européia) que, com a desculpa de implantar a democracia, invadem os países pobres, bombardeiam os seus territórios, matam seus habitantes para roubar-lhes suas riquezas! Para quem fez tanto bem para os mais necessitados de seu país, haverá um bom lugar para ele na outra dimensão!

Walter Vasconcelos de Amorim – por correio eletrônico

 

História

O homem morre, mas, seus ideais jamais. Chávez escreveu seu tempo, honrou os anseios de seu povo, passou da vida de lutas de engajamento latino voltado ao patriotismo bolivariano, para a história como não apenas um presidente dos pobres, mas também um carismático defensor, e como um bravo soldado, protetor e vigilante das causas de seu país e de todo um contexto latino-americano.

Célio Borba – Curitiba, PR

 

Atitude

Num vídeo que apareceu recentemente na internet, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), que também é pastor evangélico, demonstrou um certo caráter duvidoso ao “pregar a salvação” aos seus fiéis (eleitores). No vídeo, ele pede e recebe doações de motocicletas, cheques, dinheiro e anuncia recompensas divinas. A prática, comum em algumas religiões, chama a atenção por conta de um momento, onde o pastor pede a senha do cartão de um dos colaboradores. Já que o tal Samuel não teria deixado ela junto ao cartão. “É a última vez que eu falo. Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir o milagre pra Deus e Deus não vai dar e vai falar que Deus é ruim”, disse o pastor. Ele ainda afirma que aceita as doações em cheque pré-datado para 90 dias. Este é o mesmo deputado que afirmou que a África é tão sofrida por ser amaldiçoada por Noé. Com todo o respeito às religiões, e principalmente aos fiéis que nelas estão, uma atitude como esta não pode e não deve ser tomada por uma pessoa que almeja a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Carlos Santos de Oliveira – por correio eletrônico

 

Investimento

Precisamos garantir os investimentos públicos para voltar a crescer. Esse PIB de 0,9% é uma lastima. Pior que o dos EUA, de muitos países da Europa. Reduzimos os juros mas não conseguimos ainda colher os frutos dessa importante vitória, e sem os investimentos isso não sera possível. Não é através de investimento direto estrangeiro que vamos sair da crise. Nenhum país saiu, e nós também não sairemos, só porque não é assim que se combate a crise.  Precisamos superar os entraves políticos, dar um basta na tentativa dos países donos desta crise de sair dela através das nossas custas e garantir trabalho, salário, saúde, educação e desenvolvimento pro nosso povo. Mãos a obra.

Douglas Freitas - São Paulo, SP


Capa
Página 2
Página 3 Página 4 Página 5 Página 6 Página 7 Página 8