CARTAS

horadopovo@horadopovo.com.br

Acorda

De janeiro a maio deste ano, o Governo transferiu R$ 92,3 bilhões de juros aos bancos e agora a presidente Dilma diz aos prefeitos que vai transferir apenas R$ 3 bilhões para o Fundo de Participação dos Municípios - FMP? Por falar em bilhões, onde estão os R$ 50 bilhões prometidos por Dilma, em recente pronunciamento, em respostas às manifestações populares, contra o aumento das tarifas do transporte urbano? Superávit Primário, responsabilidade fiscal, para satisfazer a banca, Privatizações de Petróleo, portos, aeroportos, rodovias, em detrimento da produção, da saúde, da educação, da mobilidade urbana, é crime e leva o país a ruína. ACORDA DILMA!

Celso Soares – São Paulo, SP

Postura

O deputado José Guimarães, líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados adotou uma postura desqualificada durante a sessão de quarta-feira (10), quando disse no plenário da Câmara que os partidos da base aliada que não votassem junto com o governo irão sofrer retaliações. Guimarães disse que “ser governo tem ônus e bônus”, ou seja, claramente tentando enquadrar, coagir, os outros deputados a defender o assalto de R$ 170 bilhões do povo brasileiro proposto pelo Senado. O texto do Senado destina os royalties às áreas de educação e saúde na proporção de 75% e 25%, respectivamente, 50% dos rendimentos dos recursos recebidos pelo Fundo Social, em vez do total dos seus recursos. Essa alteração do texto reduz em mais de R$ 170 bilhões os recursos destinados à saúde e educação. É inadmissível que exista postura como essa, que não enxerga problema em desviar dinheiro de investimento público para gerar superávit, que não vê problema em beneficiar banqueiro a reboque da saúde e da educação do povo, ainda mais utilizando-se de meio asqueroso, sujo e repugnante como esse. Coação é coisa da ditadura.

Michelle Bressan, ex-secretária-geral da União Nacional dos Estudantes (UNE) – por correio eletrônico

 

Inflação

O terrorismo sobre o "aumento da inflação" é apenas pretexto para aumentar os juros e beneficiar a banqueiros e agiotas, seja propagado por demo-tucanos, mídia venal ou setores do governo de costas para o povo. Assim, abrem caminho para o aumento de fato da inflação, ou seja, a elevação dos preços dos monopólios, que não vivem sem especulação. A campanha da mídia sobre a inflação tem dois objetivos, aumentar os juros e o superavit e aumentar a inflação, ou seja, a elevação dos preços dos monopólios que não vivem sem especulação.

Alice Matos – por correio eletrônico

 

Saúde na periferia

No domingo, 16/06/2013, por volta das 15 horas procurei o Hospital Geral de Taipas por conta de dores de cabeça muito forte e vomito, mesmo estando muito debilitada fui barrada na entrada do Pronto Socorro, sob a alegação espalhafatosa de que ‘não havia médicos’, claro, dispensada na portaria mesmo, sem nenhum constrangimento. Não é a primeira vez que o Hospital de Taipas se preza a tanta falta de respeito e urbanidade para quem precisa de socorro médico, o que mais assusta, é como um hospital publico construído com dinheiro dos meus impostos, tendo capacidade para 252 leitos, com uma boa estrutura de equipamentos, segundo o link tem inclusive tomógrafo, se preza a estar ‘sempre de portas fechadas’ para quem o procura; um dia é porque tem greve, no outro ‘não há medico no plantão, no outro dia é impedido de entrar por qualquer desculpa e não acontece nada com quem presta tamanho (dês) serviço! Lembrando que os serviços constante no sitio do Hospital de Taipas são de excelência, resta saber onde é feito e para quem, certamente não é para quem  vai em busca de atendimento de urgência/emergência! Tem alguma coisa muito errada, será que o senhor secretário da Saúde e o governador do Estado não tem vergonha de manter um Hospital inservível numa região de extrema pobreza? Porque há tanta má vontade em fazer este Hospital funcionar decentemente? O morador da periferia não merece respeito e atenção do poder publico estadual? Espero ter melhor sorte da próxima vez que precisar de socorro, ou seja, encontrar o Hospital de Taipas de ‘portas abertas’ com o mínimo de urbanidade e civilidade, com médicos para atender os doentes, não é pedir muito já que o governador Alckmin aparece sempre sorrindo nas propagandas pagas ‘mostrando trabalho e realizações maravilhosas’, onde? Certamente não é na periferia, muito menos no Hospital de Taipas!

Marli Nogueira – São Paulo, SP

 


Capa
Página 2
Página 3

Trabalhadores ampliam a voz das ruas para o Brasil crescer

Amorim: Brasil está vulnerável à espionagem

Fernando Brito: o MP falhou e se omitiu no sumiço do processo de sonegação da Globo

Royalties para Educação e Saúde: Câmara rejeita mudanças do Senado e repõe verbas

Siqueira: a lei não prevê a tabela que a ANP criou para o pre-sal

Requião: a Bozz Allen planejou programas para o governo FHC

Página 4 Página 5 Página 6

Rússia exibe provas do uso de gás sarin pelos mercenários na Síria

Egito: premiê assume propondo cortar subsídios a alimentos e gás de cozinha

Cristina: “Estado é fundamental para reerguer a economia da Argentina”

Centrais sindicais gregas convocam greve geral contra a demissão massiva no setor público

   “Submissão de Peña Nieto a EUA joga o povo na miséria”

Ex-ministro chinês condenado a pena de morte por corrupção

 

Página 7 Página 8

Tancredo e a emancipação do Brasil

Publicidade