Moscou repudia ação hostil contra o presidente Evo

Também o governo russo condenou o fechamento do espaço aéreo cometido por quatro países europeus ao avião do presidente Evo Morales, quando este retornava da cúpula de países exportadores de gás realizada em Moscou. “As medidas tomadas por França, Espanha e Portugal não podem ser descritas como amigáveis em relação à Bolívia nem à Rússia, de onde Morales estava voando depois de visitar Moscou”, assinalou a chancelaria russa. A Rússia reiterou, ainda, que a ação “poderia ter criado uma ameaça para os passageiros a bordo, inclusive para o chefe de um Estado soberano”.


Capa
Página 2
Página 3

Trabalhadores ampliam a voz das ruas para o Brasil crescer

Amorim: Brasil está vulnerável à espionagem

Fernando Brito: o MP falhou e se omitiu no sumiço do processo de sonegação da Globo

Royalties para Educação e Saúde: Câmara rejeita mudanças do Senado e repõe verbas

Siqueira: a lei não prevê a tabela que a ANP criou para o pre-sal

Requião: a Bozz Allen planejou programas para o governo FHC

Página 4 Página 5 Página 6

Rússia exibe provas do uso de gás sarin pelos mercenários na Síria

Egito: premiê assume propondo cortar subsídios a alimentos e gás de cozinha

Cristina: “Estado é fundamental para reerguer a economia da Argentina”

Centrais sindicais gregas convocam greve geral contra a demissão massiva no setor público

   “Submissão de Peña Nieto a EUA joga o povo na miséria”

Ex-ministro chinês condenado a pena de morte por corrupção

 

Página 7 Página 8

Tancredo e a emancipação do Brasil

Publicidade