Fuga de Molina da embaixada brasileira foi um fato grave, reitera Dilma para Evo

Durante a 7ª Cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), realizada na sexta-feira (30) no Suriname, a presidente Dilma Rousseff se reuniu com o presidente da Bolívia, Evo Morales, para tratar da fuga do ladrão boliviano Roger Pinto Molina para o Brasil. O novo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, informou que Dilma demonstrou "repúdio ao episódio de retirada do senador Roger Pinto da Bolívia".

"Alguns grupos querem nos colocar contra a presidente Dilma, mas não vão conseguir. Temos uma relação madura", frisou Evo Morales, que presenteou Dilma com dois bonecos típicos da Bolívia.

O presidente Boliviano quer a extradição de Roger Pinto, que responde a 21 processos de corrupção em seu país e já foi condenado por um. De acordo com o chanceler brasileiro, o pedido de extradição, que ainda não foi formalizado pelo governo boliviano, teria de ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em entrevista à Agência Carta Maior, o ex-secretário-geral do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães, avaliou que a fuga do ladrão boliviano é "jogo de política interna". "Eu nunca ouvi falar que nenhuma dessas pessoas que defendem o senador estivessem preocupadas, por exemplo, com os presos em Guantánamo, que estão lá há dez anos sem culpa formada e sem advogados. Todas essas pessoas agora extremamente preocupadas com os direitos humanos não emitem uma única opinião em defesa desses presos. Nem vejo elas reivindicarem salvo-conduto para Julian Assange, que está exilado na embaixada do Equador em Londres", sublinhou Guimarães.


Capa
Página 2
Página 3

Dilma foi espionada pelos EUA, revelam documentos

Leilão de Libra: um crime contra o desenvolvimento, a soberania nacional e as condições de trabalho (FUP)

FUP convoca ato contra o leilão de Libra no pré-sal

STF mantém injustiça e condenação de Dirceu

Cabral diz que não há definição sobre sua saída do governo

Donadon: Alves diz que vai pedir urgência ao Supremo

Globo: a defesa do apoio ao golpe e à ditadura

Fuga de Molina da embaixada brasileira foi um fato grave, reitera Dilma para Evo

Página 4 Página 5 Página 6

Mexicanos rechaçam a privatização da Pemex

   Central dos servidores gregos convoca greve nacional contra demissões para atender Troika

Greve nacional na Colômbia tem primeiras vitórias

Centrais marcam greve contra aumento do tempo de contribuição para aposentadoria

PIB da Espanha tem recuo pelo oitavo trimestre

Tribunal Constitucional de Portugal rejeita lei que facilita demissões em massa no país

Provocações EUA/Coreia do Sul sabotam esforços de paz

Página 7 Página 8

O baixo investimento e o massacre da indústria nacional de bens de capital