Empreiteira do Clube do Bilhão tenta escapar da punição pedindo afastamento do juiz Moro

Os executivos da OAS, presos desde novembro na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba (PR), pela sétima fase da Operação Lava Jato, tentam escapar do processo alegando impedimento do juiz federal Sergio Moro, responsável pelas investigações, para conduzir os inquéritos vinculados à operação. A defesa também pediu a nulidade de inúmeras provas e a anulação do processo desde o princípio.

Os advogados dizem que Moro não pode continuar conduzindo os processos porque, em 2010, o juiz havia se declarado impedido de atuar em outra ação envolvendo o doleiro Alberto Youssef. Para a OAS, a decisão de se declarar suspeito para continuar à frente daquele inquérito impediria o juiz de conduzir "qualquer outro processo" relacionado com o doleiro.

"Tendo se declarado previamente suspeito por foro íntimo, esse Juízo jamais poderia conduzir qualquer outro processo em que estivesse envolvido o corréu delator Alberto Youssef", argumenta a defesa de José Aldemário Pinheiro Filho, presidente da OAS.

A defesa prévia dos executivos da OAS, protocolada na quarta-feira (21), diz ainda que o caso não poderia estar sendo conduzido na Justiça de primeira instância, uma vez que o processo teve origem em uma investigação sobre o então deputado federal José Janene (PP/PR), morto em 2010. Os advogados alegam que, como naquela ocasião Janene era parlamentar federal, o foro adequado ao julgamento seria o Supremo Tribunal Federal.

Além do presidente da OAS, os pedidos de nulidade do processo partiram das defesas de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da área internacional, e dos funcionários da construtora, Fernando Augusto Stremel Andrade, Mateus Coutinho de Sá Oliveira e José Ricardo Nogueira Breghirolli.


Capa
Página 2
Página 3

‘Propina na Petrobrás é execrável e envolvidos têm que ser presos’

Para deputado Sibá Machado, é interesse do trabalhador ter seus direitos cortados

Empreiteira do Clube do Bilhão tenta escapar da punição pedindo afastamento do juiz Moro

Vice do PT contesta críticas da Fundação Perseu Abramo e diz que Joaquim Levy é um ser superior

Irmão de Eduardo Campos estranha que jornal tenha acessado investigações da Aeronáutica

Entre os lacaios (Lênin)

Maluf: “Chinaglia é homem muito honesto. Voto nele” 

Página 4 Página 5

Contra traições de Dilma, Centrais convocam Dia Nacional de Lutas

Dirigente da CUT/RS inclui redução dos juros na pauta dos trabalhadores

Para sindicalistas, veto à correção do IR é confisco ao salário dos trabalhadores

Aeronautas e aeroviários iniciam paralisações diárias por reajuste

Polícia interdita Contax por violações trabalhistas no PE

Bancários defendem Caixa 100% pública

 

Página 6

Tsipras: "Vamos afastar os que conduziram o país à catástrofe"

Mexicanos denunciam o governo por abafar crime contra os 43 estudantes

"Este rapaz juntou pistas falsas e informações distorcidas"

Evo inicia novo mandato: "Vamos consolidar revolução com conquistas na produção e justiça"

Relatório da Oxfam subestima desigualdade no planeta

Boko Haram: o braço armado para desestabilizar a Nigéria (II)

Síria: ataque terrorista em Homs mata 5 civis e fere 70

Página 7

 Obama promete no Congresso tudo o que sabe que não passa

    Iêmen: capacho pró-EUA escapa por agora de andar na prancha

   
Economia chinesa cresceu 7,4% e a indústria teve incremento de 8,3%

    "Liberdade de expressão" na França: piada com Charlie dá cadeia e insulto à fé islâmica é chique

  
 Alemanha acelerou em 2014 o repatriamento de sua reserva de ouro sob custódia dos EUA

    RPDC conclama nação coreana à reunificação pacífica e independente
 


   
 

 



  

Página 8

O nascimento da República e os jabutis em cima das árvores (4)