Iêmen: capacho pró-EUA escapa por agora de andar na prancha

 

  Os rebeldes xiitas Houthis anunciaram em Sanaa na quarta-feira (22) que iriam se retirar do palácio presidencial, capturado dias antes, após reunião entre o presidente iemenita Rabbu Mansour Hadi e o chefe do conselho político do movimento, Saleh Sammad. Hadi, instaurado no poder com apoio dos EUA e Arábia Saudita, e cuja residência estava cercada pelos rebeldes, aceitou as quatro exigências dos Houthis, que controlam desde setembro a capital.

  Entre essas exigências, estão correções da minuta da constituição em preparação, aceleração da instauração da Conferência Nacional de Diálogo e solução de questões de segurança, especialmente na província de Marib, sob ameaça da Al Qaeda. Por sua vez o ex-presidente Ali Abdullah Saleh enviou carta a Hadi propondo eleições gerais antecipadas para solucionar a crise.

  De acordo com a Sputnik News, a nova constituição deverá transformar o país em uma federação integrada por seis regiões, quatro no norte e duas no sul, com a capital tendo status especial. O porto de Aden, na província de Aden, também terá status administrativo e econômico próprio, segundo a proposta. Aden, ex-colônia inglesa e que tinha um regime socialista, foi anexado pela força na década de 1990 pelo regime de Saleh.

  Os confrontos em Sanaa haviam sido reiniciados no sábado (17), com os houthis capturando o chefe de gabinete do presidente, Ahmed Awad Bin Mubarak. O governo montado por Washington incluía, além de Hadi, a Irmandade Muçulmana e outras facções semelhantes, postas para correr pelos houthis.


Capa
Página 2
Página 3

‘Propina na Petrobrás é execrável e envolvidos têm que ser presos’

Para deputado Sibá Machado, é interesse do trabalhador ter seus direitos cortados

Empreiteira do Clube do Bilhão tenta escapar da punição pedindo afastamento do juiz Moro

Vice do PT contesta críticas da Fundação Perseu Abramo e diz que Joaquim Levy é um ser superior

Irmão de Eduardo Campos estranha que jornal tenha acessado investigações da Aeronáutica

Entre os lacaios (Lênin)

Maluf: “Chinaglia é homem muito honesto. Voto nele” 

Página 4 Página 5

Contra traições de Dilma, Centrais convocam Dia Nacional de Lutas

Dirigente da CUT/RS inclui redução dos juros na pauta dos trabalhadores

Para sindicalistas, veto à correção do IR é confisco ao salário dos trabalhadores

Aeronautas e aeroviários iniciam paralisações diárias por reajuste

Polícia interdita Contax por violações trabalhistas no PE

Bancários defendem Caixa 100% pública

 

Página 6

Tsipras: "Vamos afastar os que conduziram o país à catástrofe"

Mexicanos denunciam o governo por abafar crime contra os 43 estudantes

"Este rapaz juntou pistas falsas e informações distorcidas"

Evo inicia novo mandato: "Vamos consolidar revolução com conquistas na produção e justiça"

Relatório da Oxfam subestima desigualdade no planeta

Boko Haram: o braço armado para desestabilizar a Nigéria (II)

Síria: ataque terrorista em Homs mata 5 civis e fere 70

Página 7

 Obama promete no Congresso tudo o que sabe que não passa

    Iêmen: capacho pró-EUA escapa por agora de andar na prancha

   
Economia chinesa cresceu 7,4% e a indústria teve incremento de 8,3%

    "Liberdade de expressão" na França: piada com Charlie dá cadeia e insulto à fé islâmica é chique

  
 Alemanha acelerou em 2014 o repatriamento de sua reserva de ouro sob custódia dos EUA

    RPDC conclama nação coreana à reunificação pacífica e independente
 


   
 

 



  

Página 8

O nascimento da República e os jabutis em cima das árvores (4)