Nei Duclós lança “Tudo que pisa deixa rastro”

 Romance aborda eventos históricos brasileiros como a Guerra da Independência, o bombardeio a São Paulo em 1924 e a criação de FEB. Lançamento acontece na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

O poeta e escritor gaúcho Nei Duclós lança, neste dia 5 de setembro, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, o romance Tudo o que Pisa Deixa Rastro (edição do autor, 162 páginas, R$ 30), livro no qual repassa episódios da história do Brasil dos séculos 19 e 20.

Autor de títulos como Outubro (1975) e Partimos de Manhã (2012), mescla em Tudo o que Pisa Deixa Rastro personagens reais e fictícios para narrar momentos que marcaram a história do país desde o Império, tendo cenas que contam com D. Pedro I e outras figuras de destaque, até os anos 1930, quando uma das personagens se envolve na Coluna Prestes. Um dos principais fios condutores da narrativa é o amor entre Denise e Tarso, jovens que se conhecem em meio a um bombardeio à cidade de São Paulo na Revolta Paulista de 1924. “Uma história de amor, aventura e luta, com um texto que sempre busca a densidade poética”, avalia.

“É um modo de chamar atenção para momentos históricos que muitas vezes não são encarados em toda a sua importância, como a Guerra da Independência, o bombardeio a São Paulo, a criação de FEB e o episódio dos Lanceiros Negros”, afirma Duclós.

“É a oportunidade de fazer deste projeto vencedor, selecionado pela Petrobrás Cultural, a exposição do meu trabalho literário de 40 anos (estreei em 1975), que já conta com 20 títulos, entre impressos e ebooks. Depois do Rio, vamos fazer eventos em Florianópolis e São Paulo em outubro, e Porto Alegre em 5 de novembro na Praça de Autógrafos da Feira do Livro às 17 horas”, ressaltou.


Capa
Página 2
  Página 3

Planalto devasta o país e arma aumento de tributos

Colaboração de Youssef com a Justiça é válido, decide o Supremo por 10 a 0

PMDB já se põe de prontidão em comerciais de TV

‘Nós brasileiros fomos enganados’, diz Ciro

PPL expulsa deputada distrital envolvida com quadrilha

General Villas Boas, no 25 de Agosto: “Caxias era o grande soldado, com visão de estadista, mirando o futuro”

Deputados lançam manifesto pela saída de Eduardo Cunha

Página 4 Página 5

CGTB, Conlutas e movimentos populares fazem marcha dia 18

RS: Sartori parcela salários pela segunda vez e servidores retomam greve em todo o estado

Governo chantageia e diz que só negocia carreira se servidor aceitar índices rebaixados de reajuste

Golpe da direita: governo federal quer reduzir as aposentadorias por invalidez e o auxílio-doença

Metalúrgicos da Volks revertem demissões após 12 dias de greve

No ABC, trabalhadores da Mercedes terão os salários cortados em 10%

Em 2015, crescem acordos salariais com aumentos abaixo da inflação

ESPORTES

 

 

Página 6

Japoneses rechaçam projeto que os faz bucha de canhão dos EUA

Argentina registra queda na desigualdade e volta a apresentar crescimento do PIB

Sírios e delegação coreana se confraternizam na inauguração de Parque Kim Il Sung em Damasco

Arábia Saudita bombardeia fábrica de água mineral no Iêmen e chacina 65 trabalhadores

 Suécia inicia negociações com Equador que podem permitir inquérito de Assange dentro da embaixada

 “Colômbia e Venezuela devem buscar uma solução amigável para questões de fronteira”

Venezuela divulga elevação do prejuízo por contrabando em sua fronteira com a Colômbia

 

Página 7

EUA: PIB se prostra a 0,5% no acumulado do semestre

    Guatemaltecos marcham pela demissão do presidente ladrão Pérez: ‘renúncia, já!’

    Lavrov sobre confrontos em Kiev: “não se deve flertar com nazistas”

   
Grécia convoca novas eleições para dia 20

Papa: “morte de imigrantes a caminho da Europa é crime que ofende a Humanidade”

Merkel: solução é expulsar refugiados antigos para receber os novos agora

   Chile: estudantes nas ruas exigem de Bachelet a reforma pró-ensino público
 

Página 8

Sobrepreço na terraplenagem: o TCU na Refinaria Abreu e Lima