BNDES destina 200 milhões para projetos de privatização da infraestrutura do país

Insistindo na política de privatização da infraestrutura do país com as “Parcerias Público Privada e Concessões”, o governo, através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), aprovou a criação de uma nova linha de crédito batizada de Pró-Estruturação de Projetos. Com um orçamento inicial de R$ 200 milhões, o recurso será destinado à empresas de consultoria “especializadas em infraestrutura e estudos técnicos”.

A consultoria que obtiver os recursos do BNDES não pagará um tostão para o banco público que assumirá o custo, ou os prejuízos, se a licitação não tiver interessados. O responsável por este pagamento, segundo o BNDES, será o vencedor da licitação das rodovias, ferrovias, aeroportos, ferrovias, portos, etc...

O valor a ser financiado por projeto será de até R$ 15 milhões e entre os itens a serem atendidos estão recursos humanos, aquisição de softwares, bancos de dados e contratação de serviços ou equipamentos especializados. Ou seja, o governo enxuga seus quadros e passa a “contratar” a preço de ouro empresas para fazerem seus projetos.

Só falta o BNDES pagar para entregar o patrimônio brasileiro. Em março, o governo adiou os leilões dos portos por falta de “interessados”. Os “road show” onde o governo põe o Brasil à venda no exterior não têm atraído o o chamado “investimento estrangeiro” que só está interessado em açambarcar empresas brasileiras e especular com os títulos do governo brasileiro alavancados pelos juros mais altos do mundo.

O cartel das empreiteiras que, em outras oportunidades, recebeu benesses em troca de propinas, está tendo que se explicar ao juiz Sérgio Moro.

 

 

Capa
Página 2
  Página 3

Temer-PSDB, pacto para abafar Lava Jato e manter a recessão

Ministro da recessão “defende” Dilma

Cunha é obrigado a recuar de mais uma manobra

PSB descarta retornar à base dilmista

PMDB foi o maior sócio e beneficiário desse governo nos últimos 13 anos, diz Marina Silva

Eleições Já! (Vladimir Palmeira)

Lula e Dilma ignoraram todos os meus avisos, afirma Ciro

PF identifica agressores do ministro Teori Zavascki

Página 4 Página 5

Servidores: governo tenta impor PL para pilhar salário e demitir

Funcionários públicos do Rio voltam às ruas para exigir pagamento dos salários

Rio Grande do Sul anuncia que funcionalismo terá vencimento de março parcelado até o final de abril

Professores de SP rejeitam proposta de Alckmin que suspende bônus e reajusta salários em 2,5%

Desemprego na Grande SP sobe de 14% para 14,7% em um mês

“Fora Dilma e Temer! Eleições Gerais Já”, defende a CGTB

ESPORTES

Página 6

Inglaterra: privatizada, indústria do aço está à beira da falência

Charlie Hebdo faz piada sobre a desgraça dos atingidos pelo atentado em Bruxelas

“Usamos sanções econômicas em relação a países que se negam a nos atender e a mudar seu comportamento”

Convenção da ONU reafirma decisão: Malvinas argentinas

Liberdade, igualdade, fraternidade abandonadas para o exílio forçado

 

Página 7

França para contra assalto de Hollande ao Código do Trabalho

Sarandon defende Sanders por ser o melhor para presidir os EUA e para derrotar Trump

Corte Europeia mantém impunidade dos policiais ingleses que mataram o brasileiro Jean Charles

Japoneses repudiam “reforma” que permite aos EUA usar FFAA nipônicas como bucha de canhão

Uma luz no fim do túnel?

Produção industrial do Japão despenca 6,2% em fevereiro


Boeing anuncia demissão de 4,5 mil trabalhadores


 

Página 8

História da Petrobrás - (8)