Cunha é obrigado a recuar de mais uma manobra

A decisão tomada pela mesa diretora da Câmara, na terça-feira (29), de alterar a proporcionalidade das bancadas nas comissões tinha como principal objetivo tirar três parlamentares que vinham votando pela cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética. A manobra, que seria levada ao plenário na surdina para votação foi prontamente denunciada por vários parlamentares e foi abortada.

O deputado Alessandro Molon (RJ), líder da Rede, disse que o projeto é vergonhoso. "É uma tentativa escandalosa do presidente Eduardo Cunha de tentar salvar seu mandato no Conselho de Ética. Quem vai apoiar isso?", disse.

"Não aceitamos votar o projeto de resolução da forma como ele se encontra. Não aceitamos mudanças no Conselho de Ética. O conselho foi eleito. Não aceitamos qualquer mudança lá", afirmou o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM). Após as repercussões negativas do golpe, o primeiro-secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), informou que foi incluído no projeto um dispositivo para deixar claro que o recálculo da proporcionalidade não valerá para o Conselho de Ética, pois o colegiado possui regras próprias. Cunha é julgado pelo Conselho Ética por ter sido denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como integrante do esquema de propinas da Petrobrás. Cunha recebeu pelo menos US$ 5 milhões de propina do lobista Júlio de Camargo, representante da Mitsui, em troca de contratos bilionários na estatal.

 

Capa
Página 2
  Página 3

Temer-PSDB, pacto para abafar Lava Jato e manter a recessão

Ministro da recessão “defende” Dilma

Cunha é obrigado a recuar de mais uma manobra

PSB descarta retornar à base dilmista

PMDB foi o maior sócio e beneficiário desse governo nos últimos 13 anos, diz Marina Silva

Eleições Já! (Vladimir Palmeira)

Lula e Dilma ignoraram todos os meus avisos, afirma Ciro

PF identifica agressores do ministro Teori Zavascki

Página 4 Página 5

Servidores: governo tenta impor PL para pilhar salário e demitir

Funcionários públicos do Rio voltam às ruas para exigir pagamento dos salários

Rio Grande do Sul anuncia que funcionalismo terá vencimento de março parcelado até o final de abril

Professores de SP rejeitam proposta de Alckmin que suspende bônus e reajusta salários em 2,5%

Desemprego na Grande SP sobe de 14% para 14,7% em um mês

“Fora Dilma e Temer! Eleições Gerais Já”, defende a CGTB

ESPORTES

Página 6

Inglaterra: privatizada, indústria do aço está à beira da falência

Charlie Hebdo faz piada sobre a desgraça dos atingidos pelo atentado em Bruxelas

“Usamos sanções econômicas em relação a países que se negam a nos atender e a mudar seu comportamento”

Convenção da ONU reafirma decisão: Malvinas argentinas

Liberdade, igualdade, fraternidade abandonadas para o exílio forçado

 

Página 7

França para contra assalto de Hollande ao Código do Trabalho

Sarandon defende Sanders por ser o melhor para presidir os EUA e para derrotar Trump

Corte Europeia mantém impunidade dos policiais ingleses que mataram o brasileiro Jean Charles

Japoneses repudiam “reforma” que permite aos EUA usar FFAA nipônicas como bucha de canhão

Uma luz no fim do túnel?

Produção industrial do Japão despenca 6,2% em fevereiro


Boeing anuncia demissão de 4,5 mil trabalhadores


 

Página 8

História da Petrobrás - (8)