Federação de Sindicatos sírios saúda
o ‘dia de solidariedade’ e afirma que
patriotas vencerão terroristas invasores
 

Na passagem do Primeiro de Maio, a Federação Geral dos Sindicatos da República Árabe Síria (GFTU, sigla em inglês) lançou um manifesto a todas organizações populares árabes e de todo o mundo e aos militantes operários e sindicalistas em nome “dos filhos do nosso determinado povo”.

“Nós celebramos este dia glorioso na história de humanidade, junto com os trabalhadores, sindicalistas e construtores da civilização e do progresso. Este evento marcante, que há 130 anos se tornou um símbolo de solidariedade entre os povos, operários e trabalhadores em geral em sua luta contra a exploração e o colonialismo, por liberdade, fraternidade, justiça e igualdade”.

“Nesta ocasião saudamos o nosso presidente, Bashar Al Assad, que lidera com coragem e sabedoria os passos da Síria no rumo da vitória final e decisiva sobre a conspiração que atinge o povo sírio, sua terra, economia, cultura e civilização”.

“Prezados companheiros militantes sindicais: “Nossa comemoração deste Dia dos Trabalhadores, nos encoraja mais ainda ao esfroço e dedicação em favor dos nossos cidadãos e trabalhadores que são forçados pelo terrorismo a emigrar de suas terras, casas e sistemas de vida, para aquilo que o mundo inteiro assiste que é o sofrimento nos assim chamados campos da Turquia, Grécia, Croácia, Hungria e outras paragens mais à vista de organizações que clamam defender os direitos humanos.

“O valoroso exército sírio, nossos trabalhadores e militantes, nossa classe trabalhadora, leal aos objetivos nacionais e à luta patriótica, confirmam sua prontidão e determinação de levarem a cabo o dever de reconstrução da Síria e de eliminação da sujeira e crimes das gangues terroristas para sempre”.

“Glória e eternidade aos mártires da classe trabalhadora”.

ALEPO

Nos últimos dias, combates se intensificaram em torno da região ainda sobre o domínio dos terroristas do bando Al Nusra, na cidade de Alepo. Um hospital situado na região ocupada pelos bandidos foi destruído no dia 27 de abril. Apesar da organização Médicos Sem Fronteira que patrocina o hospital não haver especificado quem seria o autor do ataque, órgãos de mídia passaram a dar por certo que seria a aviação síria. No dia 29, o comando militar russo denunciou de que “de acordo com nossos dados, aviões da coalizão [comandada pelos EUA] operaram sobre Alepo no dia 27 a região.” 


Capa
Página 2
  Página 3

Confissão de Delcídio faz Janot solicitar novos inquéritos ao STF

Procurador do MPF junto ao TCU diz que Dilma praticou “fraude fiscal” e “contabilidade destrutiva”

Um fantasma no Planalto

Lindbergh diz que na próxima vai dar uma cuspida em Caiado

Requião: saída para a crise é consultar os brasileiros

Página 4 Página 5

“Povo quer votar”, conclamam CGTB e Conlutas no 1º de Maio

Cut faz 1º de Maio com Dilma dos cortes e do desemprego

“Trabalhadores não suportam mais tantos juros e tanta falta de perspectivas”, diz Força Sindical

Por telegrama, GM demite 300 que estavam afastados e Sindicato denuncia na Justiça

Governo do Rio Grande e do Amapá voltam a parcelar salários de servidor

Médicos e funcionários exigem novas contratações no HU-USP

ESPORTES

Página 6

França, 1o de Maio: trabalhadores rechaçam a traição de Hollande 

Trabalhadores ingleses exigem saída de Cameron e defendem serviços públicos

Centrais espanholas rechaçam governo de arrocho e miséria

Rússia: comunistas destacam feitos do socialismo e no evento oficial trabalhadores exigem avanços

Raul comanda marcha com centenas de milhares de cubanos

Centrais argentinas repudiam o desmonte da economia, perdas e desemprego causados por Macri

Desmantelo neoliberal de Nieto é condenado nas ruas do México

Federação de Sindicatos sírios saúda o ‘dia de solidariedade’ e afirma que patriotas vencerão terroristas invasores

Página 7

Derrubada no investimento joga o PIB dos EUA no chão

1º de Maio: trabalhadores de NY, Seattle e LA vão às ruas por emprego e contra racismo

Filipinos exigem direitos trabalhistas, o fim do arrocho salarial e combate ao desemprego

Porto Rico anuncia moratória: ‘as necessidades do povo acima de tudo’

Coreanos do Sul repudiam ataques a direitos trabalhistas

Polícia do sultão Erdogan assassina trabalhador ao reprimir Ato do 1º de Maio

Página 8

Fernando Siqueira: “diretoria da Petrobrás sabota a companhia”