Pemex cede a exigência de multis e demite milhares de trabalhadores apenas por serem sindicalizados

A Pemex (Petróleos Mexicanos) divulgou, dia 26, a demissão de milhares de trabalhadores sindicalizados, todos alocados em 19 áreas de exploração da empresa pelo país.
Os 19 campos correspondem a região de extração denominada “Ronda Uno”, privatizada às multinacionais American Oil, Canamex Ducht, Roma Energy e Tubular Technology, Gx Geosciencie Corporation, Geo Estratos Mxoil Exploração e Produção, Renaissance e Strata Campos Maduros, Perseus, Diarqco, Lifting, Sarreal e Perfolat de México.
Durante as negociações para efetivar a desnacionalização foi acordado entre o governo de Enrique Peña Nieto e as multinacionais que os novos petroleiros não poderiam ser sindicalizados. A UNTPP (União Nacional de Técnicos e Profissionais do Petróleo) denunciou que a medida é um crime trabalhista e indica que se acentuarão as demissões na Pemex, fortalecendo, dessa forma, os acordos pontuais e enfraquecendo as leis trabalhistas.
A medida foi oficializada no dia 8 de agosto, contrariando direitos trabalhistas dos petroleiros assegurados até mesmo pela reforma energética do governo. Um dos sub-diretores da empresa disse que a exploração de petróleo deve se acentuar com os acordos locais se sobrepondo às leis e as convenções sindicais.
A UNTPP também disse que a Lei Federal do Trabalho estabelece que mesmo com a privatização os trabalhadores empregados têm direito a seguir trabalhando. “Se o governo vendeu os campos de extração, os novos donos têm que contratar os empregados e respeitar as leis trabalhistas de seus contratos”.
‘‘Centenas perambulam na tentativa de descobrir onde serão realocados enquanto seguem recebendo salários sem mesmo trabalhar, numa clara intenção de coibir qualquer resistência. Mas a realidade é que removeram sua fonte de trabalho com a ajuda do atual sindicato dos petroleiros (STPRM), dirigido pelo senador Romero Deschamps”, afirmou Silvia Ramos, porta-voz da UNTPP.


Capa
Página 2
Página 3

Moro: Há provas do esquema de propina Odebrecht-Palocci

Moro manda bloquear até R$ 10 milhões, mas dinheiro sumiu das contas de Mantega

Ministro da Justiça antecipa Operação da PF e Michel Temer não o demite

Lava Jato identifica pagamento de propina na linha 2 do Metrô de São Paulo e EMTU

Teori Zavascki dá andamento à apuração da delação de Sérgio Machado que cita Michel Temer

Lula poupa Eike de críticas durante entrevista no Recife

PF corrige informação: a sigla “JD” não se refere a José Dirceu

Página 4 Página 5

Centrais ocupam ruas contra ataques à Previdência e à CLT

Governo quer exigir mais 10 anos de contribuição  além da idade mínima de 65 anos para aposentar

Metalúrgicos da Volvo rejeitam proposta de reajuste que prevê metade na inflação e exigem negociação

Motoristas do Uber podem ir à Justiça para garantir direitos

Petroleiros dizem ‘não’ a plano de Parente e podem paralisar

ESPORTES

PUBLICIDADE

Página 6

Rússia no CS da ONU: “EUA apoia terroristas da Al Nusra”

Pentágono confirma que Estados Unidos  despacha armamento para terroristas do bando Al Nusra “através de aliados”

FARC assinam acordo de paz com o governo

Líder da campanha pelo ‘Sim’ ao acordo de paz saúda fim do conflito de 52 anos na Colômbia

Dois anos após ‘desaparecimento’ dos 43 estudantes de Ayotzinapa mexicanos marcham por justiça

Operação da Barrick Gold em mina de ouro na Argentina é suspensa após o vazamento de cianeto

Pemex cede a exigência de multis e demite milhares de trabalhadores apenas por serem sindicalizados

 

 

Página 7

Campeões de rejeição Trump e Hillary se atracam no 1º debate

A rota falando do esfarrapado

Não à chacina do negro desarmado Keith Scott: Charlotte não recua e barra toque de recolher

    Revista descarta bailout e ações do Deutsche derretem mais 7,5%

    Fracassa a tentativa das viúvas do poodle Blair de retomar controle dos trabalhistas e Corbyn é reeleito


    Partidos dos EUA e da Coreia do Sul repelem sistema antimíssil THAAD

    “Porto Rico é país ocupado, não um estado livre associado”, afirmam líderes independentistas


   
 China inaugura maior telescópio do mundo: 500 metros de diâmetro



  
 

Página 8

A revolta dos escravos e o fim do Império - (14)