Deputados dos EUA se metem onde não são chamados e aliam-se à corrupção atacando Moro e a Lava Jato

Um grupo de 12 deputados do Partido Democrata dos Estados Unidos - o partido do governo americano - resolveu deitar falação sobre o que eles acham que são "problemas" do Brasil. Divulgaram carta nesta quarta-feira (18) com críticas às investigações de corrupção comandadas pela Polícia Federal e pelo juiz Sérgio Moro.

A queixa dos americanos contra Moro foi endereçada ao embaixador do Brasil em Washington, Sergio Amaral, e afirma que o ex-presidente Lula está sendo "perseguido". "Estamos especialmente preocupados com a perseguição do ex-presidente Lula da Silva, que viola as normas de tratados internacionais que garantem o direito da defesa para todos os indivíduos". A carta falando do Brasil é do partido que respaldou a decisão de Obama de realizar 26.171 bombardeios, boa parte deles com drones, sobre sete países e matar milhares de pessoas só em 2016. Ao que se saiba as vítimas desses bombardeios não tiveram nenhum "direito de defesa". Mas, eles só estão preocupados com o que estaria supostamente ocorrendo no Brasil.

Os deputados da base de Obama, que não se empenharam como deviam para impedir a agressão americana aos povos da Líbia, da Síria, e outros, que não fizeram o que deviam para acabar com a excrescência do campo de concentração de Guantânamo e que permitiram a violenta repressão contra os índios de Dakota do Norte, que protestavam pacificamente contra a passagem de um oleoduto poluente em suas terras, manifestaram na carta pró Lula, "preocupação" de que as autoridades brasileiras "não protegem direitos de manifestantes". Como diz o povo, faça o que eu mando, mas não o que eu faço...

A carta dos gringos, que, desde 1964, não perdem o cacoete de se meter nos assuntos internos do Brasil, diz que Lula está sendo "caluniado com acusações não confirmadas". Assinam também a carta contra Moro integrantes da AFL-CIO, entidade sindical da direita americana.

 

Capa
Página 2
Página 3

Temer é o retrato da falência política e moral do governo

Candidatos de Michel Temer terão apoio de PT e PCdoB na eleição para presidente da Câmara

Maia e Jovair querem aprovar projetos para paralisar a Operação Lava Jato

Deputados dos EUA se metem onde não são chamados e aliam-se à corrupção atacando Moro e a Lava Jato

André Figueiredo entra na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados

Cartel do Bilhão construiu um estaleiro irregular e antiambiental, diz o MPF

MPF anuncia que Rolls-Royce vai ressarcir Petrobrás em 81 milhões

Página 4 Página 5

Anfip e juízes ampliam ação contra a PEC da Previdência

Ato na Câmara contra reforma reúne mais de 60 entidades

Desmonte dos Correios: empresa abre plano de demissão com objetivo de atingir mais de 8 mil

Rio: Policiais civis em greve denunciam: “Faltam salário, 13º, benefícios e condições de trabalho”

Cresce número de funcionários das montadoras afetados por ‘layoff’ ou redução salarial via PPE

Direção da Petrobrás ameaça: reposição da inflação só com redução de jornada e salário

OAB exige correção total da Tabela do Imposto de Renda

Copinha: Paulista elimina Chape e vai às semifinais

 

Página 6

Mercado externo, agronegócio e as farsas “neodesenvolvimentistas” (2)

Página 7


Legado de Obama: trilhões a Wall Street, arrocho, guerra e Trump

CNN encantada com Xi Jinping em Davos: ‘fez o discurso que se esperaria de um presidente dos EUA’

Primeira-ministra inglesa Theresa May propõe ‘ruptura clara e nítida’ com a UE
 

Assange saúda vitória da luta pela liberdade de Manning e mantém promessa de viajar aos EUA

Rússia estende asilo de Edward Snowden


Casa Branca comete a última provocação contra a RPDC antes da mudança de inquilino

Página 8

Atos saúdam Luther King e exigem fim da violência policial racista policial

Berlim: multidão homenageia Rosa Luxemburgo

Preso pelos EUA, o lutador pela libertação de Porto Rico está livre após 36 anos de cárcere

Os assassinos de Martin Luther King

Publicidade