Polícia Militar usa violência e expulsa 700 famílias de área em S. Mateus

A Polícia Militar de São Paulo efetuou na manhã da terça-feira, dia 17, um mandato de reintegração de posse da Ocupação Colonial, em São Mateus, zona leste de São Paulo. Numa ação que contou com a habitual violência da PM, cerca de 3.000 pessoas divididas em 700 famílias, entre crianças, mulheres e idosos foram colocadas violentamente na rua. A área, abandonada há 40 anos, estava ocupada havia um ano e meio pelas famílias, que passaram a madrugada em vigília.

Os moradores, líderes comunitários, advogados e ativistas tentavam convencer os Oficiais de Justiça a aguardarem uma análise do pedido do Ministério Público de suspensão da ação de reintegração de posse para tentarem reverter a decisão. Porém, os oficiais de Justiça foram irredutíveis e pouco depois das 8 horas da manhã, 190 policiais e dois blindados da Tropa de Choque da PM avançaram pela ocupação fazendo uso de balas de borracha, bombas de efeito moral, spray de pimenta e jatos de água.

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, que participava das tentativas de negociação, foi preso pela PM, acusado de incitação à violência. “Fui colocar para o oficial de Justiça que seria razoável esperar o resultado desse julgamento, porque agora à tarde pode o juiz determinar que não tinha que ter tido a reintegração”, afirmou Boulos no 49ª Distrito Policial, para onde foi levado.

“Um verdadeiro absurdo, uma vez que Guilherme Boulos esteve o tempo todo procurando uma mediação para o conflito. Não aceitaremos calados que além de massacrarem o povo da ocupação Colonial, jogando-os nas ruas, ainda querem prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajudá-los”, diz o texto.


Capa
Página 2
Página 3

Temer é o retrato da falência política e moral do governo

Candidatos de Michel Temer terão apoio de PT e PCdoB na eleição para presidente da Câmara

Maia e Jovair querem aprovar projetos para paralisar a Operação Lava Jato

Deputados dos EUA se metem onde não são chamados e aliam-se à corrupção atacando Moro e a Lava Jato

André Figueiredo entra na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados

Cartel do Bilhão construiu um estaleiro irregular e antiambiental, diz o MPF

MPF anuncia que Rolls-Royce vai ressarcir Petrobrás em 81 milhões

Página 4 Página 5

Anfip e juízes ampliam ação contra a PEC da Previdência

Ato na Câmara contra reforma reúne mais de 60 entidades

Desmonte dos Correios: empresa abre plano de demissão com objetivo de atingir mais de 8 mil

Rio: Policiais civis em greve denunciam: “Faltam salário, 13º, benefícios e condições de trabalho”

Cresce número de funcionários das montadoras afetados por ‘layoff’ ou redução salarial via PPE

Direção da Petrobrás ameaça: reposição da inflação só com redução de jornada e salário

OAB exige correção total da Tabela do Imposto de Renda

Copinha: Paulista elimina Chape e vai às semifinais

 

Página 6

Mercado externo, agronegócio e as farsas “neodesenvolvimentistas” (2)

Página 7


Legado de Obama: trilhões a Wall Street, arrocho, guerra e Trump

CNN encantada com Xi Jinping em Davos: ‘fez o discurso que se esperaria de um presidente dos EUA’

Primeira-ministra inglesa Theresa May propõe ‘ruptura clara e nítida’ com a UE
 

Assange saúda vitória da luta pela liberdade de Manning e mantém promessa de viajar aos EUA

Rússia estende asilo de Edward Snowden


Casa Branca comete a última provocação contra a RPDC antes da mudança de inquilino

Página 8

Atos saúdam Luther King e exigem fim da violência policial racista policial

Berlim: multidão homenageia Rosa Luxemburgo

Preso pelos EUA, o lutador pela libertação de Porto Rico está livre após 36 anos de cárcere

Os assassinos de Martin Luther King

Publicidade